Conheça a stablecoin BUSD: o que é, como funciona e como ter na sua carteira!

A criptomoeda BUSD estabelece uma conexão entre o universo cripto e a realidade das moedas fiduciárias que já conhecemos, porque é literalmente a união entre a tecnologia blockchain e o dólar. 

Cheia de utilidades, com aceitação ampla e acompanhamento por auditoria e órgãos reguladores, é uma das maiores stablecoins existentes em volume de transações, assim como em valor de mercado. E é o assunto deste artigo!

Se por algum você pensava que a relevância dessa moeda digital tinha relação apenas com a exchange que está por trás da sua criação e operacionalização, um pequeno spoiler desde já: na verdade os motivos vão muito além disso.

O que é a criptomoeda BUSD?

Um token do tipo ERC-20, focado em pagamentos, que é uma stablecoin que busca a paridade com o dólar em um para um. É emitida pela exchange Binance, em parceria com uma empresa de serviços de blockchain – por exemplo tokenização de ativos e corretagem de criptomoedas –  chamada Paxos.

O lançamento desse projeto ocorreu em setembro de 2019 e logo em seu terceiro ano, 2021, observou um aumento considerável no valor de mercado. Lembrando que, por ser uma stablecoin, esse valor de mercado a multiplicação do seu preço (que está sempre ao de US$1,00) pelo total de unidades emitidas, que é superior a 17 bilhões.

A proximidade com o mundo fiduciário é tão grande que, indo bem além de apenas buscar a paridade com o dólar em um para um, pode ser chamada de moeda fiduciária digital. O lastro utilizado para novas emissões é, em sua maioria, de dólares, mas uma pequena parte é de títulos públicos dos EUA. Outra stablecoin que faz esse misto entre dólar e títulos públicos é a USDC.

Moeda fiduciária digital existe?

Possivelmente nessa altura você tenha se perguntado “mas, peraí: como assim moeda fiduciária digital? Isso não seria uma contradição?”. Na verdade, isso é sim possível e não tem nada de errado com a ideia.

Quando falamos em moedas fiduciárias, existem duas figuras bastante conhecidas que se colocam presentes: o Banco Central, que é quem faz a emissão centralizada da moeda e a política monetária dele, que é, em termos simplificados, os meios pelos quais aquela instituição emite sua moeda. 

Repare: o jeito como essa emissão acontece tem a ver com essa decisão centralizada.

Já olhando para o universo cripto, mesmo quando falamos em uma stablecoin que busca basicamente emular o dólar, temos duas diferenças fundamentais: a descentralização da emissão, que passa a ter relação com o uso das unidades daquela moeda digital, e a necessidade de acompanhamento de lastro.

A ideia de BUSD – uma stablecoin pareada ao dólar estadunidense – é ter as mesmas utilidades que o dólar oferece, mas para isso se utiliza não apenas do acompanhamento da cotação da moeda como também da estrutura do universo cripto.

O que torna o projeto BUSD único?

Preocupação constante de quem busca ter stablecoins em sua carteira é saber como funciona o acompanhamento do lastro que permite a emissão de novas unidades da moeda. Observando o caso de BUSD, as pessoas que desejam comprar suas unidades podem ficar razoavelmente tranquilas com esse processo.

Isso acontece por dois motivos principais: em primeiro lugar, essa moeda digital é aprovada e regulamentada pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (que tem como sigla em inglês NYDFS) e, de maneira complementar, apresenta auditorias mensais e abertas no site oficial do projeto.

Como basicamente todos os projetos de criptomoeda que passam por aprovação de regulação, temos aqui mais um caso em que muitas possibilidades se abriram dentro do campo das Finanças Descentralizadas.

Algumas das funções nas quais você pode utilizar BUSD são: buscar rendimentos depositando unidades em alguma plataforma (yield farming), usar como garantia em empréstimos, comprar e vender em diferentes exchanges e DEXs, transferir suas unidades entre locais diferentes com rapidez e baixo custo e até mesmo a básica função de usar para comprar bens e serviços.

Essa ampliação de adoção faz com que hoje as principais wallets, plataformas de compra de serviços e corretoras, centralizadas ou não, praticamente todas aceitem BUSD em suas transações.

Vantagens e desvantagens de BUSD

A decisão de comprar um projeto de criptomoeda para ter em sua carteira passa não apenas por conhecer mais daquele token como também de ver, diretamente, suas vantagens e desvantagens.

Os benefícios de ter BUSD na carteira

Olhando pelo lado das vantagens, temos:

  • Ampla utilização: o verdadeiro valor de um projeto de criptomoeda está em como ele acaba sendo utilizado; nenhuma “ideia genial” fará sentido se não tiver adoção das pessoas e, na prática, poder usar em muitos meios uma moeda digital significa que há incentivo para o desenvolvimento de muitos meios inovadores para que esse uso aconteça; isso sem falar no custo baixo para transferências e no uso facilitado;
  • Segurança por meio de regulação: obedecer ao olhar de um regulador do mercado tradicional é sinal de confiança para as pessoas que pensam em ter BUSD na carteira;
  • Auditoria mensal: em stablecoins é essencial saber o quanto existe de lastro para a emissão de novas unidades e, em BUSD, isso pode ser acompanhado de maneira frequente e razoavelmente fácil, diretamente em seu site oficial.

As desvantagens e riscos de ter BUSD na carteira

Mas nem tudo são flores, existem também alguns pontos de atenção:

  • Apesar da emissão ser descentralizada (dependente do uso que as pessoas têm), mudanças – como por exemplo os ativos que oferecerão o lastro –  dependem diretamente das empresas que dão base ao projeto; uma decisão que sinalize falta de confiança a quem utiliza pode significar em uma queda forte na utilização;
  • Presença de alternativas no mercado: independente da inovação que um projeto stablecoin venha a oferecer, é a adoção que fará a diferença no fim das contas; um projeto bastante inovador mas que seja superado por algum ainda melhor tende a perder atenção, uso das pessoas e, claro, valor de mercado;
  • Muitas possibilidades, eventual confusão: se por um lado ter muitas possibilidades é algo positivo e atraente, também traz um aumento nas chances de ter alguma relação com algo que traga problemas de imagem.

Sobre esse último ponto, cabe continuar um pouco sobre o que isso significa. 

Sabe quando você olha alguma reportagem sobre um suposto golpe em criptomoedas ou mesmo utilizando esses projetos e, de repente, está lá alguma criptomoeda famosa? Isso pode fazer a confiança naquela moeda se esvair em um piscar de olhos e impactar todo o universo cripto.

Em mercados que nunca dormem (por ser 24h por dia, sete dias por semana), aspectos relacionados à confiança tendem a trazer volatilidade em níveis impressionantemente rápidos. Estar em muitos mercados diferentes ao mesmo tempo pode significar que existem chances maiores de algum evento de confiança que gere sustos, volatilidade e perdas de valor de mercado.

Como comprar BUSD na Bitso?

Caso você tenha lido até essa parte do artigo e pensado que vale a pena ter esse projeto em sua carteira, a boa notícia que temos para te dar é que é possível fazer isso aqui na Bitso! E tem até uma surpresa que vai te encher os olhos! 

A seguir te contamos bem rapidamente quais são os passos para fazer isso:

  1. Baixe o app da Bitso e abra sua conta;
  2. Com a conta aberta, envie recursos para ela, via PIX ou mesmo transferindo seu saldo de BUSD de outra carteira para Bitso;
  3. Se optar pela conversão com reais, assim que os recursos estiverem disponíveis, procure a aba de stablecoins;
  4. Chegando lá, selecione a opção USD Stablecoins;
  5. Ao fazer a conversão, você vai perceber que o saldo vai constar como USD Stablecoins. E tudo bem, tá? Qualquer unidade de BUSD, USDC ou USDP são transformados automaticamente em USD Stablecoins na carteira da Bitso!
  6. E o mais legal é que você pode ativar o Bitso+, e a USD Stablecoins pode render até 8% ao ano! Que beleza, não?

Viu só como é simples? Tão simples quanto isso é seguir acompanhando aqui no Blog os conteúdos que trazemos para você sobre o universo cripto.

São passos super fáceis que você consegue colocar em operação muito rapidamente quando tentar! Só não vale esquecer, após tomar essa decisão, de que estamos aqui prontos a te ajudar com informações relevantes sobre projetos e aspectos do amplo universo cripto!

Conheça a Bitso, exchange que conta com mais de 5 milhões de usuários na América Latina. Baixe agora mesmo nosso app, disponível para Android e iOS e faça parte do universo cripto!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.