Quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto? É uma quantia milionária?

Imagem de suposto Satoshi com moedas de Bitcoin ao redor.

Você já parou para pensar quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto? Essa é uma informação interessante, afinal, a gente imagina que quem criou o BTC deve ter uma reserva bem significativa dessa criptomoeda, não é mesmo?

O fato é que não há um registro oficial sobre essa quantidade, apenas estimativas baseadas no consenso da comunidade. Mas, ainda assim, a pessoa que criou o Bitcoin já foi citada como uma das mais ricas do mundo.

Quer saber a razão desse título? Continue a leitura deste artigo e confira quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto, quem ele (ou ela) é, e mais algumas curiosidades a seu respeito.

Afinal, quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto?

É pouco provável que quem curte o mundo das criptomoedas nunca tenha se perguntado quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto. Você já? Então chegou a hora de ter essa resposta.

Estima-se que Nakamoto tenha o equivalente a 1,1 milhão de BTC na sua carteira, o que daria, aproximadamente, US$ 44 bilhões na cotação de hoje (abril de 2022).

Vale destacar que aqui não estão sendo consideradas as hard forks pelo qual o Bitcoin passou desde a sua criação. Ou seja, isso significa que sobre esse montante ainda faltam ser somados a parte que Nakamoto tem direito sobre o Bitcoin Cash e o Bitcoin Gold, por exemplo.

Com isso, a resposta para quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto é um número muito, mas muito mais expressivo que o que acabamos de revelar.

Também por essa razão a pessoa (ou pessoas) que criou o BTC foi considerada uma das mais ricas do mundo, ainda que nunca tenha sido citada oficialmente na lista da Forbes.

E quem é Satoshi Nakamoto?

Mesmo o Bitcoin sendo a criptomoeda mais famosa do mundo, a identidade de quem a criou segue anônima até hoje. Assim, da mesma forma que só há suposições sobre quantos bitcoins tem Satoshi Nakamoto, o que a comunidade tem são apenas especulações sobre quem está por trás desse pseudônimo.

Uma das teorias aponta para um homem nascido no Japão em 5 de abril de 1975. O motivo é que esses dados estão registrados no perfil da P2P Foundation, que é uma organização internacional direcionada para práticas peer-to-peer.

Entretanto, não é possível afirmar se esse perfil é verdadeiro ou não. Além disso, os entusiastas dessa rede se valem do fato que os e-mails e mensagens enviados por Nakamoto são escritos em inglês, e sem qualquer falha, o que leva a crer que seria uma pessoa que tem essa língua nativa.

Nessa “brincadeira” de descobrir quem é Satoshi Nakamoto inúmeras teorias foram levantadas, algumas delas foram:

  • ele era um homem britânico;
  • ele, na verdade, era uma mulher;
  • era um membro da Yakuza, organização criminosa japonesa;
  • era da CIA, agência de inteligência dos Estados Unidos.

Pessoas que podem ser Satoshi Nakamoto

Um ponto bem interessante nessa busca para saber quem está por trás do pseudônimo Satoshi Nakamoto é que houve quem se autonomeasse essa pessoa, bem como quem apontasse pessoas que poderiam ser.

Por exemplo, o cofundador do PayPal, Peter Thiel, durante uma conferência em 2021, disse que tinha uma pista de quem era o verdadeiro criador do Bitcoin. Na ocasião ele estava considerando os participantes de uma reunião com os fundadores da E-Gold, que aconteceu em fevereiro de 2000.

Só para que você entenda essa ligação, a E-Gold era um projeto que visava a criação de uma moeda digital. Porém, ele foi descontinuado em 2007 quando o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou os envolvidos nessa iniciativa.

Já o cientista da computação Craig Steven Wright se autointitulou criador do Bitcoin, e isso gerou um processo que pode (finalmente) desvendar quem realmente é Satoshi Nakamoto. 

Desde 2016 Wright defende esse posicionamento e afirma ter evidências que comprovam que ele é o verdadeiro idealizador do BTC. A questão é que a família do já falecido David Kleiman, que era parceiro de negócios de Wright, afirma que ele também teve participação ativa nessa criação. 

Por esse motivo, os familiares abriram um processo para requerer metade dos 1,1 bilhão de bitcoins atribuídos ao criador da cripto, inclusive, também alegando terem provas do trabalho em conjunto deles.

Mas foram esses nomes, outras “pessoas reais” foram atribuídas ao pseudônimo, tais como:

  • Gavin Andresen: ajudou no desenvolvimento do Bitcoin e recebeu o controle do código da criptomoeda em abril de 2011;
  • Hal Finney: programador que recebeu a primeira transferência de BTC. Finney faleceu em 2014 decorrente de uma doença degenerativa;
  • Nick Szabo: cientista da computação que idealizou uma moeda digital descentralizada que não deu certo, chamada Bit Gold. Muitos consideram a precursora do Bitcoin;
  • Adam Back: criptógrafo citado no white paper do BTC;
  • Wei Dai: engenheiro da computação autor do projeto B-money, que era um sistema distribuído de dinheiro eletrônico, também citado no white paper;
  • Dorian Nakamoto: físico e engenheiro da Califórnia cuja foto aparece quando se digita “Satoshi Nakamoto” nos sites de pesquisa. Porém, ele nega o feito;
  • Elon Musk: um dos seus funcionários disse que o CEO da Tesla poderia ser o criador da BTC, porém Musk também nega.

Por que Satoshi Nakamoto é tão importante para o mundo das criptomoedas?

Seja quem for Satoshi Nakamoto e qual é a verdadeira quantidade de BTC que tem em sua carteira, uma coisa é certa: sua criação mudou para sempre o mercado financeiro e refletiu significativamente em vários outros setores.

Partimos do princípio que essa pessoa desenvolveu e entregou uma moeda digital descentralizada, livre de qualquer influência de bancos centrais ou órgãos regulamentadores.

Com isso, ela deu aos seus detentores o real poder sobre as movimentações realizadas com essa cripto.

Somado a isso, Nakamoto não criou a tecnologia blockchain, mas foi o responsável por difundi-la ao ser a primeira pessoa a colocar essa solução em prática. 

Hoje, além do universo das criptomoedas, a blockchain é usada nos mais variados segmentos para aumentar a segurança dos processos, eliminar terceiros em transações e muito mais.

Não podemos deixar de citar também que, se o Bitcoin não tivesse sido criado, as altcoins — que são todas as criptos desenvolvidas depois dele — não existiriam.

Ou seja, nada do que conhecemos e usufruímos atualmente desse imenso mar possível sem Satoshi Nakamoto.

Gostou de saber disso? Quer conhecer mais sobre o mundo das criptomoedas? Então aproveite que está aqui, no blog da Bitso, e confira agora mesmo vários outros artigos sobre esse tema.

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.