O que é pirâmide financeira e como evitar esse golpe?

O que é pirâmide financeira? Como funciona esse golpe e o que fazer para não cair nele?

Você sabe o que é pirâmide financeira? No final de 2021, o esquema que promete altos ganhos financeiros de maneira fácil e rápida voltou a estampar as manchetes de jornais e portais de notícias.

O site G1 São Paulo divulgou um golpe que prometia considerável lucratividade com a compra e venda de veículos seminovos, no qual diversos atores e outros famosos caíram.

Já o G1 Rio de Janeiro noticiou uma pirâmide financeira com criptomoedas, cujo dono de uma empresa de consultoria de Bitcoin prometia aos participantes do esquema lucros de 10% ao mês com aplicações em BTC. 

No caso de criptoativos, é essencial ter em mente que é impossível garantir qualquer tipo de lucratividade, ainda que essa informação venha de alguém que se diz especialista no assunto.

O motivo é a volatilidade característica das criptos, que faz com que o seu preço suba e desça rapidamente, pelas mais diferentes razões.

Ou seja, se alguém chegar em você e dizer que tem um “negócio muito bom” com essa classe de ativos digitais, que vale a pena você entrar, pois tem ganho certo e garantido de dinheiro, corre que é cilada!

E quanto aos demais golpes característicos desse tipo de esquema, a exemplo dos que envolvem moedas fiduciárias, como não cair? 

Para ter a resposta dessa pergunta, continue a leitura deste artigo e confira o que é pirâmide financeira, como funciona, quais existem no Brasil e o que você pode fazer para evitar se tornar a próxima vítima.

O que é pirâmide financeira e como funciona esse esquema?

Se explicarmos de forma mais popular o que é pirâmide financeira, podemos dizer que se trata de um esquema que promete aos participantes altos e expressivos ganhos financeiros, de maneira simples e garantida, mediante o pagamento de um determinado valor inicial.

Tecnicamente, pirâmide financeira é um modelo comercial não sustentável, cujo retorno monetário se dá pela remuneração que tem como base de cálculo a quantidade de pessoas que são trazidas para o sistema.

O golpe — que também é conhecido como “Esquema de Ponzi”, ou “Pirâmide de Ponzi”, devido ao seu precursor, Charles Ponzi — funciona, basicamente, da seguinte forma:

  • imagine que uma pessoa ofereceu a você um determinado produto financeiro, com percentual de lucro mensal garantido;
  • para entrar nesse “projeto”, você precisa investir X reais;
  • porém, para que o esquema seja ainda mais lucrativo, você precisa trazer outras pessoas, que também pagarão essa taxa de entrada;
  • a cada pessoa que trouxer, você ganhará uma porcentagem sobre o valor inicial que elas pagarem;
  • desse modo, quanto mais participantes conseguir atrair, maior será a quantia que receberá.

A proposta pode até ser tentadora em um primeiro momento, mas esse modelo financeiro não é sustentável, e isso não acontece à toa. 

O motivo é que, quanto mais pessoas entram no esquema, mais as taxas de entrada são divididas, chegando um ponto que se torna praticamente impossível pagar quem está na base da pirâmide (ou seja, quem entrou por último).

Por outro lado, quem está no topo tem cada vez mais ganhos, até que o esquema quebre definitivamente.

Quais pirâmides financeiras existem no Brasil? Elas são consideradas crimes?

E já que você está neste artigo para saber o que é pirâmide financeira, é essencial destacarmos que essa prática é considerada crime no Brasil

No caso, esse tipo de golpe é classificado como um crime contra a economia popular, segundo determina a Lei nº 1.521 de 26 de dezembro de 1951, com pena de prisão que pode chegar a 5 anos.

Quanto aos tipos de pirâmides existentes, é bem importante que você saiba que nem sempre elas têm relação com a venda de algum produto ou serviço.

Ou seja, esses esquemas podem, sim, ter como base a comercialização de um item, atrelado à necessidade de trazer novos membros para o projeto para ganho de percentuais de participação. 

No entanto, isso não é uma regra, podendo algumas pirâmides serem criadas apenas com a oferta de um potencial retorno financeiro, a exemplo das que envolvem aplicações em criptomoedas.

Tenha em mente que, o que sustenta esse tipo de negócio não é a comercialização de algo, mas, sim, a adesão de novas pessoas ao esquema que serão responsáveis por novos aportes financeiros.

Como identificar esse tipo de golpe e, assim, evitar cair nele?

Apenas com a explicação inicial sobre o que é pirâmide financeira, já dá para ter uma ideia de como se prevenir de ser vítima de golpes como esse, certo? Por exemplo, se a proposta garantir ganhos monetários absurdos, muito acima dos que são comumente possíveis, já é um sinal de alerta a ser fortemente considerado.

Mas, além dessa característica, há outras que podem indicar que a oferta que está recebendo se trata de um possível esquema de pirâmide, que são:

  • promessa de renda fácil, com mínimo esforço e vinculada a uma aplicação financeira inicial;
  • poucas informações sobre produto, serviço ou objetivo principal do negócio;
  • senso de urgência para o início da participação, atrelado à ideia de perda de uma grande oportunidade financeira;
  • processo de comissionamento confuso ou pouco claro.

As criptomoedas podem ser usadas nesses esquemas?  

Infelizmente, não é impossível que as criptomoedas sejam usadas em um esquema de pirâmide, conforme apontou uma das reportagens que mencionamos logo no início deste artigo. Porém, o uso das moedas digitais nesse modelo de golpe tende a ser um pouco mais difícil.

Uma das razões é que, no mercado de criptomoedas, as pirâmides podem estar atreladas ao processo de mineração das criptos. Na prática, funciona basicamente assim: o minerador é convencido a pagar uma taxa em troca de um potencial ganho de velocidade nesse processo. 

Ele terá o retorno desse valor aplicado quando outros mineradores fizerem o mesmo, o que torna interessante para ele trazer mais e mais pessoas para o esquema, aumentando a pirâmide e a chance de obter retorno.

Porém, essa promessa não é cumprida, e ele não só fica sem a velocidade de mineração pretendida, como também perde o dinheiro que pagou aos golpistas.

A questão é que outros golpes podem ser aplicados no universo dos criptoativos. Então, aqui, nossa dica principal é nunca cair em conversas de pessoas estranhas que prometem demais e ainda te pedem urgência na decisão. Na dúvida, pergunte para quem entende e que você já conhece.

Pensando em proteger cada pessoa que usa a Bitso, nossa equipe de suporte criou artigos com muitas informações sobre golpes comuns, especialmente em redes sociais. Confira!

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.