como ganhar dinheiro poupando

Como ganhar dinheiro poupando? Evite estes 11 erros!

Sejamos realistas, saber como ganhar dinheiro poupando ainda é um desafio para muitas pessoas, concorda?  

Uma prova disso vem da pesquisa da Acordo Certo, fintech de renegociação de dívidas online, divulgada no site Exame.Invest, a qual revelou que 56% dos brasileiros têm dificuldades de guardar dinheiro

Um dos motivos pode ser o fato de não saberem fazer um bom planejamento financeiro, conforme apontado por 50% das 1,5 mil pessoas entrevistadas.

Mas há diversas outras questões que podem contribuir para que seu “porquinho” demore para engordar. 

Algumas das falhas cometidas que impactam negativamente na hora de poupar são: não ter um objetivo para essa renda, não saber para onde a receita está indo e perder o controle sobre as dívidas.

Você passa por esses problemas? Quer saber como sair deles? Então continue a leitura deste artigo, conheça os 11 principais erros cometidos por quem quer economizar, confira como evitá-los e, assim, descubra como ganhar dinheiro poupando!

Como ganhar dinheiro poupando? 11 erros a evitar!

Afinal, como ganhar dinheiro poupando? Teria algum segredo para conseguir guardar uma grana todos os meses? 

Uma forma de chegar a esse objetivo é evitando os seguintes erros:

  1. Não ter um propósito de economia definido
  2. Não controlar para onde está indo o seu dinheiro
  3. Deixar de montar um orçamento mensal
  4. Cortar todos os gastos de uma vez só
  5. Não considerar as despesas de casa que podem ser reduzidas
  6. Perder o controle das dívidas
  7. Não saber onde investir o dinheiro
  8. Não montar uma reserva de emergência
  9. Usar o cartão de crédito como principal meio de pagamento
  10. Demorar para começar a poupar
  11. Achar que estudar sobre educação financeira é desnecessário

Vamos detalhar cada um desses pontos a seguir, combinado?

1. Não ter um propósito de economia definido

O primeiro passo de como ganhar dinheiro poupando é definir por qual motivo você quer economizar. Isso é importante porque, quando se tem um propósito estabelecido, desistir do processo ou “cair em tentação e gastar à toa” deixa de ser uma possibilidade, o que ajuda a direcionar os seus esforços.

Para isso, você pode considerar desde projetos de curto prazo, até médios e longos, tudo depende do que pretende alcançar. Por exemplo, pode ser trocar de carro em seis meses, fazer uma viagem nas férias do ano que vem, ou mesmo garantir uma aposentadoria mais robusta.

2. Não controlar para onde está indo o seu dinheiro

Nem todo mundo pensa nos pequenos gastos diários ou naqueles feitos por impulsos. Porém, eles podem ser uma fonte importante de perda financeira. 

Delivery várias vezes na semana, cafezinho sempre que vai ao shopping, e comprar itens apenas porque estavam na promoção, os quais não são necessários no momento são bons exemplos de consumos supérfluos.

Obviamente, precisamos (e merecemos), nos dar alguns luxos e “mimos”, mas se o objetivo é saber como ganhar dinheiro poupando, é essencial controlar esses gastos para não perder dinheiro que poderia ser direcionado para outros fins.

3. Deixar de montar um orçamento mensal

Uma forma de solucionar o erro anterior é montando um orçamento mensal. Para isso, liste todas as suas despesas fixas, considerando as essenciais e as que podem ter custos reduzidos.

Com base na sua receita líquida, você pode separar porcentagens para suprir essas demandas e, também, identificar quanto pode dispor para guardar e quanto pode dispor para usar despretensiosamente. Por exemplo:

  • 50% para gastos fixos, como aluguel, prestação do imóvel e contas de consumo;
  • 30% para custos flexíveis, tais como itens de beleza, roupas, saídas de final de semana;
  • 20% para investimentos, pagamento de dívidas e formação de um fundo de reserva. 

4. Cortar todos os gastos de uma vez só

Ao montar o seu orçamento percebeu que a situação está pior que imaginava e acha que o melhor a fazer é contar tudo de uma só vez? Respire fundo e mantenha a calma!

Fazer isso pode parecer a melhor opção em um primeiro momento. Porém, um pouco mais adiante, tende a gerar frustração e desviar você do seu propósito. 

Lembra que falamos que todas as pessoas merecem alguns “luxos e mimos”? Pois bem, se privar de tudo apenas para conseguir guardar dinheiro pode comprometer a sua qualidade de vida e até gerar outros resultados mais insatisfatórios.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada ISMA-BR (International Stress Management Association no Brasil), em 2019, divulgada no site Viva Bem, do UOL, apontou que o estresse financeiro pode gerar problemas de saúde como dificuldade de atenção e de memorização, baixa autoestima, ansiedade, depressão  e, em situações extremas, até ao suicídio.

Ou seja, é sugerido buscar um equilíbrio financeiro, de modo que consiga manter as suas contas em dia sem precisar se privar de momentos importantes para a sua saúde mental e física.

5. Não considerar as despesas de casa que podem ser reduzidas

Uma ação acaba levando à outra. Assim, uma forma de encontrar o equilíbrio que acabamos de citar é rever seus gastos fixos e identificar quais podem ser reduzidos

Diminuir o consumo de água e de energia elétrica, além de gerar contas com valores menores, ajuda a preservar a natureza. 

Planos de TV a cabo, celular, streaming de filmes e música, clubes de assinatura, por exemplo, também podem ser revistos para contratação de pacotes com valores menores e mais acessíveis, evitando que você precise cancelá-los. 

6. Perder o controle das dívidas

Decidiu trocar a televisão e parcelou em 10 vezes. No mês seguinte, mudou também os móveis da sala e pagou em 12 vezes. A viagem dos sonhos foi dividida em 5 vezes. Já percebeu que isso pode virar uma bola de neve, certo?

Adquirir novas dívidas, sem verificar antes quanto isso compromete a sua receita mensal, pode contribuir para que você não consiga pagar tudo em dia, gerando multas e juros que, quando somados, costumam levar boa parte do seu orçamento.

7. Não saber onde investir o dinheiro

Considerando que todos os erros anteriores foram evitados ou sanados, você finalmente tem aquele esperado dinheirinho para guardar. A dúvida que fica agora é: onde investir?

Deixar em casa ou parado na conta corrente pode fazer com que gaste sem nem perceber. Por isso, é bem interessante escolher um produto financeiro no qual possa manter esse valor guardado com segurança.

Poupança, Tesouro Direto, Fundo de Renda Fixa e ações são algumas opções entre vários outros. Para escolher o mais adequado considere critérios como liquidez e taxas e tarifas cobradas, alinhando esses fatores com o seu objetivo inicial.

8. Não montar uma reserva de emergência

Ah, mas eu tenho aquele dinheiro guardado. Vou usar e reponho depois!”. Dependendo de onde investiu, fazer isso costuma gerar perda de lucratividade, e até mesmo pagamento de taxas por retirada antes do prazo.

Por isso, ter uma reserva de emergência, além desse valor que você está guardando, é tão importante. Esse fundo evita que você mexa na quantia que está sendo guardada para um propósito específico, e te protege em situações inesperadas que precisam de recursos financeiros para serem solucionadas.

9. Usar o cartão de crédito como principal meio de pagamento

Cartão de crédito é prático, rápido e fácil de ser usado, concorda? No entanto, só considere usá-lo se tiver um bom controle desse meio de pagamento — ou seja, anote tudo!

Isso evita que você estoure o limite do seu cartão, ou que não consiga pagar o total da sua fatura todos os meses, o que tende a gerar juros bastante elevados que podem comprometer o seu orçamento mensal. O cartão pode ser seu aliado, mas pequenos descuidos podem transformá-lo em um verdadeiro vilão das finanças pessoais.

10. Demorar para começar a poupar

Quanto mais tempo você demorar para começar a poupar, menos dinheiro terá guardado. Parece óbvio, mas é normal as pessoas “deixarem para amanhã” e ficarem protelando o início desse processo.

Mas tenha em mente que, quanto antes iniciar, mais recursos terá disponível em médio e longo prazo, impulsionado pelos juros compostos. Então, comece seu planejamento financeiro agora mesmo!

11. Achar que estudar sobre educação financeira é desnecessário

Mesmo com todas essas dicas você ainda tem dúvidas de como ganhar dinheiro poupando? Então não hesite em começar a estudar mais sobre o tema. 

Educação financeira é bem importante para você não cometer os erros que acabamos de citar, conhecer opções de produtos financeiros para aplicar o seu dinheiro e outros tópicos relacionados.

Aqui, no blog da Bitso, temos vários artigos que podem ajudar você com isso. Aproveite que está aqui e confira outros conteúdos agora mesmo!

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.