iot-blockchain

IoT e blockchain: o que pode ser alcançado com a junção dessas tecnologias?

O que vem à sua mente quando lê essas duas palavras: IoT e blockchain? Um monte de robôs fazendo atividades antes consideradas humanas, e tudo com a máxima segurança? De uma forma bastante simplória, até que não está errado, mas é importante que você saiba que há muito mais por trás dessa parceria!

A junção das tecnologias IoT e blockchain tende a gerar soluções inovadoras para diversos mercados

Essa mistura pode ajudar a elevar o potencial competitivo das empresas e aprimorar os seus processos, trazendo diversos benefícios para o negócio em si, seus parceiros e consumidores finais.

Por exemplo, a IoT — Internet of Things, em português, Internet das Coisas — permite a comunicação e o compartilhamento de dados entre diferentes dispositivos eletrônicos, como computadores, geladeiras, relógios e celulares. Considerando que todos precisam estar conectados à web para funcionar, concorda que se torna um prato cheio para ataques de hackers?

No entanto, se a tecnologia blockchain for atrelada à Internet of Things, essas soluções se tornam praticamente invioláveis, aumentando consideravelmente a segurança de organizações e pessoas que as utilizam.

Viu como a “dobradinha” IoT e blockchain pode ser muito interessante? E esse é apenas um resumo de como elas podem contribuir uma com a outra.

E se você é daquelas pessoas que ainda pensam que a rede blockchain só faz parte do mundo das criptomoedas e que só serve para esse segmento, então continue a leitura deste artigo e confira como ela pode aprimorar produtos e serviços baseados em Internet das Coisas.

Por que combinar IoT e blockchain?

Um dos motivos de combinar IoT e blockchain é a de aumentar a segurança das soluções que utilizam a primeira tecnologia

Somado a isso, as redes blockchain também ajudam a resolver questões de escalabilidade, de transparência, e conferem um status de inalterabilidade aos dados e informações transacionados e armazenados nessa rede.

Mas, para que a parceria entre IoT e blockchain fique mais fácil de ser compreendida, vamos conceituar cada uma delas, combinado? Vamos lá!

O que é IoT?

Assim como dissemos no início deste artigo, IoT é a sigla para Internet of Things ou Internet das Coisas, em português. Trata-se de um recurso tecnológico que permite a comunicação entre diferentes dispositivos eletrônicos, o que torna esses objetos (coisas) inteligentes, por meio da tomada de ações tendo em vista alguns parâmetros;

Na prática, a Internet das Coisas funciona da seguinte forma: por meio de uma conexão sem fio (wireless), dispositivos podem “conversar” entre si e trocar dados, informações e comandos.

Quer um exemplo de IoT que pode estar aí, com você, neste exato momento? Um smartwatch. O “relógio inteligente” pode ser conectado a um smartphone e reproduzir, praticamente, todas as suas funções, como o recebimento de mensagens e alertas. 

Imagina que esse relógio monitora o seu batimento cardíaco e percebe rapidamente que algo não está seguindo o padrão normal. Ele pode tomar a decisão de avisar o hospital ou um médico para que um atendimento inicial seja feito. Olha só que interessante!

Na indústria, um bom exemplo de uso da Internet das Coisas é no setor de logística, mais especificamente em centros de distribuição de mercadorias.

Por meio de sensores RFID (Radio Frequency Identification, ou Identificação por Radiofrequência), conforme os itens são movimentados, a leitura de suas etiquetas é feita automaticamente, otimizando a gestão de estoque e entrega de produtos.

O que é blockchain? 

Blockchain, por sua vez, é uma rede na qual dados são criptografados e armazenados em blocos. Conectados uns aos outros, para serem validados é preciso que seus códigos sejam descobertos, o que requer a resolução de um problema matemático complexo.

Entre os diferenciais dessa tecnologia, uma delas é que o armazenamento dessas informações não é feito de forma centralizada, ou seja, não são guardadas em um único local. Por estarem distribuídas entre as pessoas da sua comunidade em cópias iguais, se torna praticamente impossível haver invasões na rede ou até roubo de dados sensíveis.

Além disso, mesmo que os dados contidos nos blocos sejam acessados, o que é um tanto complicado, eles não podem ser modificados ou apagados. 

Em quais soluções IoT e blockchain podem ser aplicadas?

Com os conceitos de IoT e blockchain definidos, fica mais fácil entender em quais soluções essas tecnologias podem trabalhar juntas, concorda?

Entre as diversas possibilidades, alguns exemplos de setores que podem ser beneficiar com essa combinação, estão:

  • supply chain (cadeia de suprimentos): o uso do blockchain contribui para aumentar a visibilidades dos dados, otimizando os processos;
  • saúde: aumento da proteção dos dados e informações pessoais de pacientes transmitidos por aplicativos móveis e de monitoramento médico;
  • automação residencial: aplicação das tecnologias em soluções para casas, apartamentos e edifícios inteligentes, com transmissão segura de informações entre os dispositivos envolvidos;
  • indústria automotiva: conectando empresas parceiras em tempo real, por exemplo, para compra e venda de pessoas, comercialização de veículos, entre outros.

Quais os desafios e vantagens da junção dessas duas tecnologias?

Por mais que unir essas duas tecnologias seja bem interessante, para essa aplicação se tornar uma realidade em todos os segmentos é preciso que os setores consigam superar alguns obstáculos, tais como:

  • ausência de padronização no compartilhamento de dados;
  • modificação da cultura empresarial, que pode necessitar de ajustes nos seus processos para aderir a uma rede descentralizada;
  • definições de privacidade e controle, também para se adequar a um sistema descentralizado.

Por outro lado, ao conseguir vencer essas barreiras e unir essas duas tecnologias, os benefícios que podem ser colhidos são:

  • aumento da segurança nas operações, compartilhamento e armazenamento de dados;
  • processos autônomos e confiáveis;
  • redução – ou até mesmo eliminação – de intermediários nos procedimentos;
  • aumento da qualidade dos dados coletados;
  • imutabilidade e transparência.

Além da IoT, quais outras aplicações podem se beneficiar da tecnologia blockchain?

Como você pôde ver, o uso da tecnologia blockchain vai bem além do mercado de criptomoedas.

Além da aplicação em soluções IoT que acabamos de citar, ela também pode ser usada nas áreas de:

  • entretenimento:
  • varejo;
  • seguros:
  • indústria alimentícia;
  • imóveis;
  • filantropia;
  • serviços financeiros, entre outras.

Em todas elas, o blockchain colabora para aumentar a segurança dos dados transacionados e armazenados

Nessa rede, as informações se tornam imutáveis, e graças a sua característica de descentralização, as chances de sofrer uma invasão cibernética por pessoas com más intenções são quase inexistentes.

Também não se pode deixar de citar a transparência, visto que é possível fazer facilmente verificações nas informações guardadas, e sem o risco de alterá-las. Uma verdadeira revolução, não é mesmo?

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.