como planejar financeiramente uma viagem

Como planejar financeiramente uma viagem? 10 dicas incríveis! 

Você sabe como planejar financeiramente uma viagem? Isso mesmo, viajar requer um bom planejamento antes, durante e depois de cair na estrada. 

Isso porque não basta escolher o destino, fazer as malas e partir. É preciso pensar em como o seu bolso reagirá a isso. Pense que de nada adianta curtir dias incríveis para relaxar e se estressar nos seguintes como várias contas para pagar — não vale a pena!

O legal de tudo isso é que cada vez mais as pessoas estão interessadas em aprender como organizar a vida financeira para terem dinheiro para diferentes momentos.

Um levantamento feito pela startup 7waves, divulgado no site Valor Investe, revelou que guardar dinheiro está entre os sete principais objetivos dos brasileiros para o ano de 2022.

Segundo a pesquisa, as razões para economizar são as mais diversas, tais como quitar dívidas, aprender um novo idioma, fazer pós-graduação, ter a casa própria, fazer intercâmbio e, claro, viajar!

Vontade de sair da rotina e conhecer novos lugares, todo mundo tem, mas será que o seu orçamento está preparado para isso? Saber como planejar financeiramente uma viagem é o primeiro passo para essa realização.

Por isso, confira agora 10 dicas incríveis que separamos para você e bon voyage!

Como planejar financeiramente uma viagem?  

Nossas sugestões de como planejar financeiramente uma viagem são:

  1. Analise a sua vida econômica
  2. Defina quanto pode investir nessa viagem
  3. Considere gastos extras
  4. Escolha um destino compatível com a sua realidade financeira
  5. Pesquise muito
  6. Comece a guardar dinheiro
  7. Busque meios de gastar menos com a viagem
  8. Se achar interessante, procure uma renda extra
  9. Não se empolgue (financeiramente) durante o seu passeio
  10. Reveja tudo quando voltar

Analise a sua vida econômica

Saúde financeira pode ser definida como a capacidade de estabelecer um equilíbrio entre os seus recursos (ganhos) e as suas despesas. A ideia, portanto, é achar um meio de viver bem, não gerando — ou gerando o mínimo possível — de dívidas.

Dito isso, perguntamos a você: como está a sua saúde financeira? Essa resposta pode afetar o momento mais indicado para uma viagem. Não que você precise desistir disso, mas, financeiramente, tende a ser mais interessante quitar dívidas antigas primeiro e sair do vermelho antes de “embarcar” nesse projeto.

No caso, não estamos falando em despesas de longo prazo, como a compra de um imóvel ou de um automóvel, mas de dívidas como as de cartões de crédito, cheque especial e outras similares.

Defina quanto pode investir nessa viagem

Feito isso, você já consegue ter uma visão prévia do valor que tem para gastar nesse passeio. Ainda que não seja o orçamento final, a análise anterior dá um norte de quanto tem disponível e até de qual quantia precisa levantar.

Nesse cenário, uma boa sugestão de como planejar financeiramente uma viagem é definir quanto você tem pretensão de gastar, por exemplo, R$ 3 mil, R$ 5 mil, R$ 10 mil ou mais.

Estabelecer previamente um orçamento ajuda a manter as contas em dia, realizar o seu sonho e não gerar novas dívidas.

Considere gastos extras

E na hora de colocar em prática o passo anterior, não se esqueça de considerar a possibilidade de gastos extras. Sim! Muitas pessoas incorrem no erro de relacionar apenas passagem, hospedagem e refeições que não forem feitas no hotel. 

Porém, é essencial não se esquecer que ninguém está livre de imprevistos, a exemplo de um problema no veículo (se optar em viajar dessa forma), da compra de um medicamento, de precisar ficar uma noite a mais no hotel, entre outros incidentes.

Escolha um destino compatível com a sua realidade financeira

Bom, até aqui você já deve ter uma boa ideia orçamentária, a qual foi definida de acordo com a sua realidade financeira, certo?

Então, nossa próxima sugestão de como planejar financeiramente uma viagem e se proteger de sustos, é escolher um destino compatível com o seu orçamento inicial. 

Por mais que você queira fazer uma viagem internacional, mas seu dinheiro só permite “turistar” no Brasil, pode ser mais interessante respeitar esse momento e se dar essa oportunidade, do que realizar o projeto inicial e voltar com dívidas.

Para não gerar frustração, um caminho é listar todos os lugares que gostaria de conhecer e, depois que colocar em prática a dica que daremos a seguir, decidir para qual você consegue ir.

Pesquise muito

Sabe todos esses lugares incríveis que você listou? Pesquise muito sobre eles. Para isso, considere pontos como:

  • formas de chegar ao seu destino, por exemplo, se é possível ir de carro ou somente de avião;
  • valor das passagens ou do custo do trajeto, no caso de optar em ir por conta própria, tais como combustível e pedágio;
  • preço dos pacotes oferecidos por agências de viagem;
  • meses do ano que viajar para esse lugar é mais barato;
  • custos dos passeios;
  • hospedagem.

Comece a guardar dinheiro

Agora, sim, chegamos ao ponto alto de como planejar financeiramente uma viagem, que é começar a guardar dinheiro.

Se você não tem um valor livre todos os meses que seja suficiente para esse passeio, pode tomar algumas medidas que contribuirão para chegar à quantia necessária.

Por exemplo, veja quais despesas mensais podem ser retiradas do seu orçamento, ou quais podem ser reduzidas, tais como TV a cabo, internet, streaming de filmes e de música, cabeleireiro, entre outros.

Talvez também possa valer a pena sacrificar alguns finais de semana em restaurantes e passeios menores e direcionar as quantias que seriam gastas para a sua viagem. Ninguém está defendendo aqui parar tudo que você gosta de fazer; na verdade, é balancear os seus gostos (que custam dinheiro) com a necessidade de poupar para a viagem, ok?

Para você não se perder nesse controle, use a tecnologia a seu favor, utilizando aplicativos próprios para controle orçamentário pessoal, ou mesmo uma planilha no Excel.

Busque meios de gastar menos com a viagem

Paralela à dica anterior, há outro recurso que pode ajudar você a gastar menos na sua viagem, que é usar milhas. Para quem já tem o hábito de viajar, os programas de milhagem aérea podem reduzir bastante o gasto com passagens, ou até mesmo zerar.

Já os de fidelidade de cartões de crédito tendem a gerar milhas que podem ser trocadas em diferentes serviços e produtos, incluindo os relacionados a turismo. Há ainda os apps que oferecem cashback, que é receber uma parte do que você pagou de volta em uma carteira virtual, sendo possível abater esse valor da próxima compra. 

Se achar interessante, procure uma renda extra

Se mesmo fazendo tudo isso você perceber que “apertando o cinto” não é o suficiente, pode buscar uma fonte de renda extra e destinar tudo o que receber dessa forma para conseguir viajar para o lugar que tanto quer, evitando, assim, fazer dívidas futuras

Não se empolgue (financeiramente) durante o seu passeio

Lógico que você deve curtir, e muito! A empolgação que estamos falando aqui é com relação aos gastos. 

É extremamente normal quando estamos em um lugar novo que não sabemos se um dia voltaremos querer aproveitar o máximo — e nada mais justo, concorda?

Comidas típicas, passeios únicos, produtos que só são vendidos naquela região, tudo isso chama a atenção e pode fazer com que você, facilmente, caia em tentação.

Além de pensar nos gastos extras que citamos, é interessante também separar um valor para esses “mimos”, e respeitar a quantia estabelecida

Mas se optar por usar o cartão de crédito para isso, é bem prudente acompanhar quanto está gastando para não ter nenhuma surpresa desagradável na volta.

Reveja tudo quando voltar

E por falar em volta, depois que estiver em casa, desfazer as malas, e retornar para o seu dia a dia, reveja se tudo saiu como o planejado.

Sabe a planilha e aplicativo que mencionamos? Abra e dê uma conferida se você se manteve dentro do planejado. Caso tenha “perdido um pouco o controle”, não se desespere, pois há muitas formas de voltar aos trilhos. O exercício do controle financeiro deve ser constante, e isso vai te ajudar a realizar muitos sonhos, muito além de apenas uma viagem, combinado?

Por exemplo, no artigo “7 dicas sobre saúde financeira: o que é e por que é importante” trazemos várias sugestões do que você pode fazer. Aproveite e leia agora mesmo!

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.