o que é criptografia de dados

O que é criptografia de dados? Por que ela é tão importante atualmente?

A palavra criptomoeda é formada pela junção dos termos “cripto”, de criptografia, e “moeda”, de moeda mesmo, dinheiro — esse último foi meio óbvio, tudo bem, concordamos! 

Mas a pergunta que fica é: o que é criptografia de dados e o que contempla esse conceito que faz parte dos ativos digitais e de diversas outras ferramentas virtuais que usamos no nosso dia a dia?

Criptografia é um processo que codifica dados e informações, para que isso dificulte (bastante) que pessoas não autorizadas tenham conhecimento do que está escrito, registrado e/ou sendo transacionado digitalmente. 

Explicando de uma forma simples, imagine que você mandou a seguinte mensagem para uma pessoa: “A senha do meu login é: não sei a senha”. Se essa frase passar por uma criptografia, pode ficar assim: “D vhqld gr phx orjkq h: qdr vhk d vhqld

Esse é um tipo de criptografia chamado “Cifra de César”, que substitui as letras do alfabeto umas pelas outras, mas posicionando sua ordem três posições para frente, ou três posições para trás.

Concorda que se não tivéssemos explicado isso para você jamais saberia que, nesse exemplo, a letra A está representada pelo D, o S pelo V, e assim por diante?

É justamente esse o conceito da criptografia, permitir que somente quem tem a chave consiga decifrar — ou melhor, descriptografar, o que está escrito.

Por isso, essa tecnologia é usada com o intuito de impedir que as mais variadas informações que circulam pelo mundo virtual sejam vistas, roubadas ou hackeadas.

Muito interessante, não acha? Então confira, em detalhes, o que é criptografia de dados, quais tipos existem, como funciona, qual seu objetivo e por que é tão importante atualmente.

O que é criptografia de dados?

Explicando, em detalhes, o que é criptografia de dados, consiste em um recurso tecnológico que codifica — ou seja, transforma em código — os mais variados tipos de informações para que terceiros não consigam identificá-las.

A ideia é não deixar que pessoas má intencionadas tenham conhecimento do que está sendo transacionado por meios digitais, tais como aplicativos bancários, métodos de pagamentos digitais, sites de compras, entre outras aplicações.

No seu dia a dia você já usa a criptografia de dados e pode nem perceber. Por exemplo, se abrir o WhatsApp agora verá a seguinte frase: “As mensagens e as chamadas são protegidas com a criptografia de ponta a ponta e ficam somente entre você e os participantes desta conversa”.

Isso quer dizer que quando a mensagem sai do seu celular e “navega” até o aparelho de outra pessoa, ela está criptografada, o que impossibilita que seja lida por quem não tem autorização.

Como a descriptografia acontece de forma automática e extremamente rápida, esse processo não é percebido nem por quem envia, nem por quem recebe a mensagem.

Quando surgiu a criptografia?

O interessante de saber o que é criptografia de dados é poder conhecer também a sua origem. Então, vamos começar dizendo que, mesmo que esse conceito esteja mais evidente nos dias atuais, esse recurso já é utilizado há muito, mas muito tempo mesmo!

A história relata que, desde a Idade Média, chegando até a Segunda Guerra Mundial, os povos já usam a criptografia para trocar mensagens e transmitir informações. 

Uma das técnicas mais conhecidas para isso foi a Cifra de César, que usamos como exemplo logo no início deste artigo, a qual era utilizada pelo imperador romano para se comunicar com generais em períodos de guerra.

Já na Segunda Guerra surgiu a chamada “criptografia moderna”, por meio de uma máquina de nome Enigma, que possibilitou o envio de informações secretas entre os alemães durante essa fase.

A Enigma tinha formato semelhante ao de uma máquina de escrever, mas com uma chave que alterava as letras conforme a necessidade. Na época, foi considerado praticamente impossível decifrar qualquer texto que saísse desse equipamento sem conhecer a sua chave.

Como a criptografia de dados funciona?

Seja no passado, seja no agora, a criptografia funciona baseada em dois elementos, que são o algoritmo e a chave — a maior diferença é que antes isso era feito de forma manual e, atualmente, com a ajuda de recursos tecnológicos bastante modernos.

O algoritmo são as regras que determinam como esse processo deve ser. Por exemplo, na Cifra de César, cada letra era substituída por outra que estava a três casas de distância, para frente ou para trás, da ordem do alfabeto.

Já a chave é a cadeia de caracteres usada para embaralhar as informações e dados. Cada sistema criptográfico tem as suas próprias chaves, e elas podem ser modificadas sempre que necessário.

Se usarmos a Cifra de César como parâmetro, seria algo como A +3, ou seja, a letra A mais três letras à frente; ou A -3, que seria o inverso. Já nos sistemas atuais essas distâncias podem ser determinadas por bits, ou ainda ter os dados separados em blocos, com cada um sendo criptografado individualmente.

Quais tipos de criptografia de dados existem?

Outro detalhe que você precisa saber sobre o que é criptografia de dados é que existem dois tipos principais desse recurso, que são:

  • criptografia simétrica;
  • criptografia assimétrica.

Criptografia simétrica

Também chamada de “criptografia de chave privada”, nesse modelo criptográfico a mesma chave é usada tanto para codificar quanto para decodificar as informações.

Criptografia assimétrica

Já a assimétrica é considerada mais segura, visto que utiliza duas chaves distintas para realizar o processo de criptografia. 

A chamada chave pública é usada para codificar os dados e pode ser compartilhada com qualquer pessoa. Já a utilizada para decodificar é denominada chave privada, e só é liberada para quem tem autorização para ler as informações.

Qual o objetivo da criptografia?

Como dissemos, o objetivo da criptografia é impedir que pessoas de má-fé e cibercriminosos conheçam o conteúdo de dados e informações que transitam por ambientes web. 

Assim, por mais que tenham acesso a eles, não poderão fazer nada, pois é praticamente impossível decodificar sem as chaves certas.

Qual a importância da criptografia de dados para os dias atuais?

Quase tudo que utilizamos no dia a dia está em ambiente virtual, concorda? Contas bancárias, investimentos, e-mails, documentos, mensagens pessoais, arquivos de trabalho e muito mais navega pelas ondas da internet.

A criptografia é a melhor maneira de proteger esses dados para que não sejam visualizados e utilizados em atos criminosos ou contra nós mesmos

Ainda que não evite o furto ou vazamento de informações, esse recurso impede a quebra de senhas, fraudes, ameaças online, apropriação inadequada de arquivos, entre diversos outros problemas semelhantes.

Por conta disso, a criptografia é amplamente utilizada em sites, aplicativos de mensagens, sistemas financeiros, e outras soluções e ferramentas virtuais.
Gostou de saber de tudo isso? Então confira outros artigos do blog da Bitso que abordam temas tão interessantes quanto este!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.