Espaço mostrando a Bitso para falarmos de criptomoedas e tokens

Qual a diferença entre token e criptomoeda? O que cada um oferece?

É bastante comum vermos esses dois termos sendo usados como sinônimo de criptomoedas. Porém, se você quer entrar com tudo nesse mercado, é essencial saber a diferença entre token e moeda digital para montar a carteira que idealizou.

As moedas digitais — que também podem ser chamadas de criptomoedas, criptos ou criptoativos —, são ativos digitais nativos de uma determinada blockchain. Por exemplo, a BTC é originária da rede Bitcoin, e a ETH (Ether) da rede Ethereum.

Já os tokens são “inquilinos” dessas redes. Os mais comuns são os tokens criados na rede Ethereum e, por determinação da rede, eles precisam seguir um padrão chamado de ERC-20. Alguns exemplos são o True USD (TUSD), MANA de Decentraland, Basic Attention Token (BAT) e DAI.

Em outras palavras, os tokens são ativos digitais criados em uma rede blockchain já existente. Eles podem ser considerados uma classe de criptoativos, já que se baseiam na estrutura de uma criptomoeda para existir. Aliás, a maioria das pessoas nem faz essa distinção entre token e criptomoeda, estamos aqui te contando mais para que você conheça!

Ainda assim, a forma de criação não é a única diferença entre token e moeda digital. Nessa diferenciação entram também os objetivos pelos quais foram desenvolvidos, suas funções e aplicabilidades.

Considerando esse “spoiler”, qual será que mais vale a pena ter na sua carteira? Se quiser saber isso e outras informações sobre o tema, basta seguir com a leitura deste artigo!

O que são tokens e como funcionam?

Para falarmos sobre a diferença entre token e moeda digital, o primeiro passo é definir cada um desses ativos digitais, suas características e particularidades, concorda? Então, vamos começar explicando mais detalhadamente o que é token.

Token são ativos digitais criados em uma rede blockchain já estruturada e que já tem a sua própria criptomoeda. Eles também podem ser uma representação digital de um ativo real, e seu valor monetário está vinculado ao que ele representa.

Como os tokens funcionam

Os tokens costumam ser criados para serem usados no ecossistema de um projeto específico. 

Por exemplo, o token BAT foi desenvolvido como forma de recompensa pelas interações com anúncios digitais das pessoas que usam o navegador Brave. Outro é o AXS, token nativo do jogo virtual Axie Infinity que funciona como ativo de governança e moeda de compra de itens no game.

Tipos de tokens

Por conta das diversas possibilidades de aplicação, existem diferentes tipos de tokens. Alguns deles são:

  • security tokens: os tokens de segurança são aqueles emitidos por uma Initial Coin Offer (ICO), e são títulos garantidores de valor. Eles podem ser considerados um contrato de confiança, ou de oferta inicial pública;
  • equity token: os tokens de referência e comparação, por sua vez, são os que representam o capital ou ação da empresa emissora;
  • utility token: também chamados de tokens de aplicativo, sua função é fornecer aos seus detentores acesso a produtos e serviços específicos, geralmente vinculados ao seu projeto do seu emissor;
  • payment token: os tokens de pagamento têm função similar a das moedas digitais, ou seja, são usados para pagar por aquisições de produtos ou contratações de serviços. Mas, ainda assim, são apenas títulos. 

O que são as moedas digitais e para que servem?

Seguindo com a explicação de cada termo antes de falarmos sobre a diferença entre token e moeda digital, vamos agora destacar as criptos.

Como dissemos logo na abertura deste conteúdo, as criptomoedas são tipos de moedas digitais, ativos digitais nativos de uma determinada rede blockchain. Como exemplo, podemos citar as duas mais conhecidas mundialmente, a BTC (rede Bitcoin) e a ETH (rede Ethereum).

Sobre essa definição é bem importante que você saiba de um detalhe: toda criptomoeda é uma moeda digital, mas nem toda moeda digital é uma criptomoeda. Ficou confuso? Vamos desenrolar isso!

O termo moeda digital também pode ser usado para definir a moeda fiduciária de um país na sua versão virtual, a exemplo da proposta do Real Digital, que segue em estudo pelo Banco Central.

Nesse caso, trata-se apenas de uma versão digital do dinheiro oficial de um país, o qual, até então, existia apenas na versão impressa.

Porém, ele não pode ser considerado uma criptomoeda, visto que uma das principais características desse tipo de ativo financeiro é a sua descentralização, ou seja, não depender ou pertencer a nenhum órgão emissor ou fiscalizador.

Como podem ser usadas as moedas digitais

As moedas digitais do padrão criptomoedas podem ser usadas para diferentes funcionalidades, tais como meio de pagamento para compra de variados tipos de produtos e serviços, e também como uma reserva de valor para conversão futura em moeda fiduciária.

Sobre esse processo, é bem importante que você tenha em mente que as criptos não dão aos seus detentores garantia de lucros. Isso acontece devido a sua volatilidade, que faz com que seus preços subam e caiam de maneira muito rápida e imprevisível.

Qual a principal diferença entre token e criptomoeda?

Com as definições e aplicações mais claras, fica mais fácil entender a diferença entre token e uma criptomoeda, concorda? Lembrando que não é apenas uma!

Das distinções entre um ativo digital e outro, as três que mais se destacam são:

  • maneira como são criados;
  • objetivos de uso;
  • funções e aplicabilidade.

Maneira como são criados

Enquanto as criptomoedas têm um processo de criação mais complexo, os tokens são mais fáceis de serem desenvolvidos, pois se beneficiam de uma tecnologia blockchain já estruturada.

Objetivos de uso

Um dos grandes objetivos com a criação das criptomoedas e seu lançamento no mercado financeiro foi modificar esse setor, descentralizando as operações e eliminando a necessidade de intermediários para a realização das transações financeiras.

Os tokens, por sua vez, visam complementar um projeto específico. Por conta disso, costumam ter funcionalidades típicas com o propósito para o qual foram desenvolvidos.

Funções e aplicabilidade

Seguindo essa linha, as criptos tendem a ter as mesmas funções e aplicações das moedas fiduciárias, ou seja, serem usadas como meio de pagamento. 

Somada a essa funcionalidade, elas podem ser usadas para troca por outras criptomoedas, e também como reserva de valor.

Quanto aos tokens, sua principal aplicação é para manter um projeto blockchain funcionando, ativar recursos específicos em aplicativos descentralizados, ou representar digitalmente o valor de um ativo físico.

Entre token e moeda digital, qual o mais interessante para a sua carteira?

Agora você sabe exatamente qual é a diferença entre token e moeda digital em geral, criptomoedas em particular.Ficou na dúvida de qual é mais interessante adquirir? Bem, isso precisa estar relacionado ao seu objetivo.

Como dissemos, tokens e criptomoedas têm funções e propostas distintas. A escolha do ativo digital mais indicado para a sua carteira depende do que você pretende obter em curto, médio e longo prazo ao entrar nesse mercado.

Ao ter essa definição, o próximo passo é saber como e onde comprar tanto um quanto outro.

Na Bitso, você pode comprar, vender e guardar diferentes tokens e criptos de maneira fácil, rápida e totalmente segura. 

Quer saber como? Acesse agora mesmo o site da Bitso e confira! 

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.