Imagem com astrounauta segurando halteres em forma de bitcoin

Bitcoin é seguro? Entenda e evite correr riscos

O Bitcoin foi a primeira criptomoeda do mercado, surgindo em 2009. É um tipo de moeda digital totalmente descentralizada, ou seja, sem o controle de uma autoridade central, como bancos e governos, e é por isso que é comum as pessoas questionarem se o Bitcoin é seguro. 

Devido à descentralização das criptomoedas, é fácil de imaginar que os riscos desse ativo são maiores que os das moedas tradicionais, ou até mesmo de outros ativos conhecidos como o ouro e a prata. Mas, na verdade, a tecnologia e a criptografia utilizadas no desenvolvimento e gestão do Bitcoin tornam a criptomoeda um ativo extremamente seguro.

Venha descobrir o que faz das moedas digitais opções confiáveis, além de entender como funcionam e como evitar cair em fraudes e golpes nessa nova economia!

 É seguro comprar criptomoedas?

Desde que as criptomoedas surgiram, o interesse sobre elas tem aumentado cada dia mais. Dúvidas sobre a sua segurança, como funciona o blockchain e se tudo isso não passa de mais um golpe na internet são constantes.

Muitas pessoas ainda têm a crença de que as criptomoedas não são seguras porque não são controladas por um banco, governo ou qualquer outro órgão que possa alterar suas regras de funcionamento.

Porém, é justamente a descentralização que torna as criptomoedas seguras. Afinal, por necessitar de uma rede global para funcionar, é quase impossível ser confiscada ou ter suas regras de emissão e circulação ditadas por uma só pessoa ou autoridade central.

A tecnologia é tão segura que, ao longo dos 13 anos de história, não houve um só hacker bem sucedido em alterar ou mesmo apagar as informações contidas na blockchain, demonstrando na prática o quanto Bitcoin é seguro. 

Você deve estar se perguntando “Ah! Mas e o golpe do Bitcoin?”. É importante esclarecer que o sistema de criptomoedas é seguro, mas o que tende a acontecer são pessoas mal intencionadas praticando golpes com falsas promessas em nome dos criptoativos. 

Portanto, separar o ‘joio do trigo’ é fundamental! Vem entender como funciona e porque o Bitcoin é garantia de segurança!

 Como funciona a segurança das criptomoedas? 

Quando o Bitcoin surgiu em 2009, trouxe consigo o blockchain, e é esse o principal fator de confiança dessa rede ou ecossistema.

O blockchain é onde todas as transações das criptomoedas são registradas. A tecnologia faz o uso da criptografia de dados e “carimba” com data e hora todos os registros.

Imagine que você comprou 50 reais em Bitcoin usando alguma corretora de criptomoedas (exchange). Essa transação é registrada no blockchain e não pode ser apagada ou modificada por ninguém. Além disso, os registros são feitos de forma permanente e podem ser conferidos quando, por quem e onde quiser, reforçando a segurança das criptomoedas.

Algo interessante sobre o blockchain é que as transações são validadas pelo próprio mercado e, como dito anteriormente, podem ser vistas por todos as pessoas que desejarem.

A tecnologia das criptomoedas torna todo o mercado mais transparente do que o sistema tradicional e, quando se entende isso, fica fácil perceber que “golpe do Bitcoin” é por usarem de má fé com seu nome, mas não da moeda em si.

 Cuidado com “golpe do Bitcoin” e promessas

Embora o Bitcoin e sua tecnologia sejam totalmente seguros, o mercado que trabalha com as moedas digitais pode conter  armadilhas, riscos e golpes. Não precisa muito esforço para achar na internet falsas promessas de dinheiro fácil e ganhos garantidos com Bitcoin, algo totalmente fantasioso, já que não é possível ter certeza de retorno em se tratando de criptoativos.

Usando essas promessas, golpistas se aproveitam para manipular iniciantes que usam Bitcoin, já que eles não entendem profundamente como funciona o mercado.

Algumas armadilhas e riscos que você deve ter em mente ao entrar no mercado de Bitcoin e das criptomoedas, são: shitcoins, phishing e faucets.

Conheça um pouco mais sobre esses riscos a seguir.

 Shitcoins 

É um termo que pode ser traduzido livremente como “moedas-porcaria”, referindo-se a projetos que prometem grandes margens de lucro, mas não oferecem os fundamentos necessários para tal.

Em síntese, são aquelas moedas digitais que não oferecem soluções, não foram criadas com um bom propósito e possuem seu preço baseado puramente na especulação.

Elas são tidas como aplicações ruins, então sempre evite esse tipo de criptomoeda! Você pode pesquisar a reputação da moeda em sites de exchanges ou até mesmo fazendo uma busca no Google e vendo matérias e comentários de outros usuários sobre ela, beleza?

 Phishing 

Também é uma grande armadilha para quem teme golpe de Bitcoin. Afinal, você não gostaria de ter seus dispositivos hackeados. No contexto das criptomoedas, os golpes de Phishing visam informações relativas a carteiras digitais.

Em geral, os golpistas estão interessados em chaves privadas de carteiras criptografadas, que são as chaves necessárias para acessar os fundos de uma carteira digital. 

O método usado para este golpe é igual ao roubo de dados padrão: um fraudador envia um e-mail com um link, que leva o dono da carteira de criptomoeda a um site ou app que foi especialmente criado para roubar suas informações.

Uma vez dentro do site, você é induzido a dar suas informações privadas sobre sua carteira digital. Com isso, os hackers e golpistas conseguem acessar suas informações, podendo roubar o seu dinheiro digital ou gastar tudo o que você tinha em sua carteira.

Para evitar cair em um golpe de phishing é simples: não clique em links desconhecidos. Há mais pessoas interessadas em roubar os seus Bitcoins e criptomoedas do que você pode imaginar.

 Faucets 

São sites ou até mesmo aplicativos de smartphone que oferecem uma maneira de conseguir frações de Bitcoin (satoshis) e outras criptomoedas de maneira gratuita após completar tarefas específicas.

À primeira vista, parece a melhor coisa do mundo, mas pode se tornar um pesadelo para quem não conhece sites confiáveis.

Muitos sites de faucets, com promessas de criptomoedas gratuitas, são portas de entrada para hackers invadirem sua carteira com alguns tipos de vírus. Eles podem roubar sua informação usando phishing e outros malwares. 

Por isso, se for se conectar a algum faucet, analise muito bem antes e, se possível, conecte uma carteira digital (wallet) que use exclusivamente para isso, e não a que, de fato, possua grande parte dos seus saldos de Bitcoin e outras criptomoedas.

 Afinal, Bitcoin é seguro? 

Sim, Bitcoin é seguro! Como falado anteriormente, essa criptomoeda usa uma robusta tecnologia e, além de ser descentralizada, é um tipo de moeda digital criptografada. 

Segundo o site Bitcoin.org, todas as pessoas que usam a rede Bitcoin controlam a moeda. Por ter um software de código aberto (ou open source), existem desenvolvedores espalhados por todo o mundo, melhorando a rede ao longo do tempo.

Além disso, as transações com Bitcoin são feitas sem necessidade de registrar informações pessoais, o que oferece uma forte proteção contra roubos de identidades. 

Toda carteira de Bitcoin contém uma ou mais chaves, que estão matematicamente relacionadas com todos os endereços de Bitcoin gerados para a carteira. Como a chave privada é o que permite que você use suas criptomoedas, é muito importante mantê-las em segurança e nunca disponibilizá-las na internet para alguém que não conheça.

É ainda preciso reforçar que as moedas digitais tratam de um ativo de renda variável. Portanto, é impossível prever e afirmar, com certeza, a valorização no curto, médio ou longo prazo. Não existem ganhos ou retornos fixos com criptomoedas, seja Bitcoin, Chainlink ou Ether

Tenha certeza que, se alguma empresa ou alguém está te oferecendo “a oportunidade do século”, “ganhos de x% ao mês” ou até mesmo “a moeda que vai bombar hoje”, é golpe! Promessas de enriquecimento rápido são iscas para pessoas que não conhecem o mercado e acabam caindo nessas ciladas!

Tudo o que você precisa fazer é tomar cuidado com as possíveis armadilhas citadas acima e confiar na criptografia de ponta a ponta que a comunidade da rede Bitcoin mantém no ar, combinado?

Conhecimento sobre criptomoedas e todo esse novo ecossistema, como os que temos no site da Bitso, é essencial para evitar golpes do Bitcoin e de outras criptomoedas. Fique por dentro do nosso blog e aprenda cada dia mais sobre o mundo cripto!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.