Unicórnio representando a criptomoeda UNI - o token do unicórnio

Saiba mais sobre a criptomoeda de Uniswap: o token UNI

Quando o assunto é o universo cripto, diversas possibilidades podem existir. De cara, você pode pensar que existem apenas moedas digitais, mas dá para ir além disso, entrando em projetos com funções cada vez mais diferentes. Neste artigo, vamos falar sobre Uniswap, que é uma corretora descentralizada.

Aqui, você pode ficar por dentro do que são tanto Aplicativos Descentralizados (os DApps) tanto quanto o que são as Finanças Descentralizadas (DeFi). Quando o assunto é Uniswap, temos um caso prático de como DeFi funciona. Vem com a gente!

O que é Uniswap?

Existem duas coisas importantes com o nome “Uniswap”: pode ser o nome da corretora descentralizada, e pode ser o criptoativo UNI, que é o token criado e distribuído entre as pessoas que usam a rede para incentivar que contribuam para o futuro da própria corretora descentralizada.

Vamos com calma, passo a passo.

Em primeiro lugar, a corretora descentralizada é como uma corretora ou exchange de criptomoedas que você já conhece, com a diferença de que as transações acontecem a partir de smart contracts. A ideia é criar um ambiente automatizado em que quem tem liquidez a oferece a quem forma os mercados (market makers) pelos pools de liquidez.

Como funciona a rede descentralizada de Uniswap?

Isso funciona mais ou menos da seguinte forma: 

  • pessoas que têm liquidez em ativos digitais entram na rede
  • a partir desses bolsões de ativos as negociações são colocadas.
  • a formação de mercado é automática a partir desses bolsões de liquidez (conhecidos como Automated Market Makers ou AMM)
  • pessoas interessadas compram e vendem diretamente desse bolsão de liquidez
  • quem organiza isso é esse algoritmo automático

Não existe a figura da contraparte central da exchange comum, como é o caso da Bitso, nem a figura de uma Bolsa de Valores ou da CETIP, por exemplo.

Por mais que seja tudo automatizado, não acontece sem certo direcionamento: o UNI, token que falamos agora há pouco, foi distribuído em setembro de 2020 como retribuição às pessoas da base. Ele deve ser o token de governança e dá um poder de voto para essas pessoas.

Numa comparação com o mundo das ações, seria como se essas fossem as ações ordinárias, que são aquelas que dão o direito de voto a quem as tem sobre decisões do negócio – com a diferença que esses tokens dão acesso a outros benefícios, como fazer a validação de transações.

Dentro da rede, aqueles que colocam sua liquidez de ativos para negociação e quem forma os mercados (as transações em si que irão ocorrer) recebem remuneração direta. Sem intermediários no caminho, os custos para quem transaciona tendem a ser menores, e a remuneração proporcional a quem se disponibiliza ativos ou faz o mercado acontecer costuma ser maior.

Para cumprir essa missão toda que apresentamos, a chamada DEX Uniswap está dentro da rede Ethereum. Ah, e “DEX” é o nome que damos para chamar as corretoras descentralizadas. Para facilitar, de agora em diante, chamaremos diretamente de DEX então, tudo bem?

DEX e exchange tradicional: para entender a diferença

Como esse conceito de corretora descentralizada (DEX) é uma novidade, achamos uma boa ideia fazer uma analogia para que você entenda melhor como ela funciona na prática, considerando o mundo em que vivemos fora dessa tecnologia toda que discutimos aqui.

Imagine que você decidiu encarar o desafio de viver de forma mais saudável e, dentro dessa ideia, seu consumo de frutas e verduras vai aumenta. Seu ponto então é: “preciso comprar frutas e verduras”. Os meios que você tem são: ir ao supermercado ou comprar em uma feira.

Supermercado é um local em que estão agregados esses produtos e tantos outros, em suas longas prateleiras. A ideia dele é oferecer uma praticidade maior a você e, em troca disso, te cobrar dentro dos produtos vendidos. De maneira mais direta, o supermercado é um intermediário entre você e os produtos que quer comprar.

Comprar na feira já é um modo mais direto: quem produz as frutas e verduras que você quer comprar vai até lá e vende. Como não existe a praticidade de ter as longas prateleiras com diversas outras opções junto, o custo de manter a estrutura não existe e, por isso, você pode pagar mais barato pelas mesmas frutas e verduras.

Trazendo para o mundo cripto, as exchanges tradicionais são os supermercados, e as DEXs são os vendedores da feira. A grande troca realizada, está entre praticidade e custo:

  • supermercado vai ser mais caro porque tem uma estrutura a remunerar, mas será mais seguro e prático porque garante diversos aspectos da compra;
  • enquanto na feira você comprará mais barato, mas a segurança ficará restrita a quem te vendeu e as garantias limitadas que puder oferecer.

Enfim, como surgiu o Uniswap?

Sabe aquela clássica história de que, após uma decepção, podem surgir grandes ideias? Podemos dizer que, no caso de Uniswap, existe uma base para isso. Tudo começou quando o engenheiro Hayden Addams perdeu seu primeiro emprego em 2017. Recebeu de um amigo a dica para estudar programação e contribuir para a rede Ethereum.

Daí, Addams reparou na existência de corretoras descentralizadas, mas viu que, embora fosse uma ideia nova e diferente, era muito confusa e pouco acessível. Em novembro de 2017, colocou em um fórum no Reddit uma ideia inicial de como isso poderia ser melhorado.

Após ter participado de diversos eventos para desenvolvedores da rede Ethereum e apresentado o projeto a muita gente, acabou colocando em operação a Uniswap em novembro de 2018, depois de conhecer Vitalik Buterin (o criador da rede Ethereum) e receber uma bolsa da Fundação Ethereum para acelerar o projeto.

Quase dois anos depois, surgiu o token UNI, que tem um total de um bilhão de unidades. Logo de cara, 60% disso foi distribuído a quem participa da rede, sendo que 150 milhões de unidades foram enviadas por airdrop (sem custos, como se fosse uma doação) para as carteiras de quem estava ativado dentro do protocolo.

Para que serve Uniswap?

O objetivo da Uniswap é dar a chance de as pessoas trocarem tokens ERC-20 (que são os tokens que têm como base a rede Ethereum para suas negociações), e o token UNI vem para oferecer não apenas a remuneração para quem coloca liquidez neste mercado como também permitir a governança por parte de quem tem esses tokens (o poder de decidir sobre melhorias da rede e até propor melhorias).

É um dos mais promissores projetos de Finanças Descentralizadas e, por esse motivo, serve de inspiração para diversos outros que buscam a mesma missão.

O grande diferencial aqui existente é que, mesmo sendo uma transação mais complicada de fazer do que entrar diretamente em uma corretora comum, estar “ancorado” na rede Ethereum garante maior segurança a quem transaciona ali e, tendo em vista a existência dessa governança dos próprios usuários, há a segurança de que melhorias estão constantemente sendo discutidas e implementadas.

Para utilizar Uniswap, é necessário que você tenha uma carteira e disponibilize o acesso dela para essa rede. Essa necessidade existe porque, lembrando, nesse caso, você não está colocando ofertas ou solicitações de compra para que a corretora organize, mas sim chegando com sua carteira para ter contato com os pools de liquidez.

Vantagens e desafios do Uniswap

Assim como medimos a solidez de um banco tradicional, levando em conta que, quanto mais recursos ele tiver, maior será sua capacidade de sustentar sua operação, no caso das DEXs, isso também faz muita diferença: uma DEX é mais segura se o montante de recursos dentro dela  for maior. A Uniswap é a maior de todas, com mais de US$8 bi em Total de Valores Bloqueados. 

Esse Total de Valores Bloqueados (ou TVL) representa justamente o quanto existe de liquidez, ou seja, o quanto quem faz as ofertas para a geração de mercados colocou para que as transações aconteçam e, consequentemente, o quanto você encontra disponível para negociação quando entra na Uniswap para transacionar.

No final, é um bolsão de dinheiro que dá lastro às operações que ocorrem a todo momento usando a infra da Uniswap. Em função desse TVL elevado, é a DEX que mais teve até agora carteiras interagindo e transações de fato ocorrendo, o que é bastante relevante.

A existência de uma rede de desenvolvedores e gestores engajados com melhorias de todo o ambiente de transações é outra grande vantagem: estar em Uniswap, seja para transacionar ou apenas ter tokens UNI, significa que você fará parte de um  projeto promissor com volume atrativo de liquidez e transações, como possibilidade de exercer governança.

Isso sem falar que, pelos valores colocados em liquidez, você recebe remuneração, o que é outro ponto a ser considerado. As dificuldades estão relacionadas com o nível de uso e a ainda inicial presença desse tipo de protocolo.

A utilização não é das mais simples, porque demanda que você saiba usar corretamente uma carteira e fazer a interação com a rede (que é mais complexo do que apenas comprar e vender criptomoedas dentro de uma exchange tradicional). Já a presença é um item a ser mencionado, porque tem relação com o quanto esses projetos de DEX ainda são pequenos dentro do universo cripto.

Como comprar Uniswap?

São três as formas possíveis de comprar o token UNI: dentro de uma corretora tradicional (como a Bitso), diretamente com outra ponta (o P2P, pessoa para pessoa) ou aguardar uma nova distribuição realizada pela rede. Especificamente sobre esse último ponto, cabe apontar que não é preciso usar capacidade computacional para minerar esse token, porque ele é distribuído na rede (ou seja, não é minerado).

Caso você opte por comprar UNI na Bitso, é só seguir esses passos, ok?

  1. Deposite na sua conta da Bitso, usando o método de transferência que preferir (TED ou PIX);
  2. Na aba ‘Cripto’, ache a opção UNI;
  3. Faça a conversão com o valor desejado e pronto!

Uniswap em poucas palavras

A grande novidade trazida pela plataforma Uniswap é permitir que negociações de criptomoedas ocorram diretamente entre você e um pool de liquidez, sem que precise haver uma outra ponta aguardando para fazer o contrário.

Sendo um dos projetos de DeFi mais bem desenvolvidos e que de maior destaque, há uma segurança maior de transacionar em Uniswap. Mas a dificuldade existente em fazer isso, como a necessidade de ter uma carteira, mostra que não se trata de algo para iniciantes.

Ainda assim, é possível ter um pedaço desse mundo sem ser expert com o apoio de uma exchange. Aqui na Bitso, você consegue comprar o token UNI. Dê uma olhada agora mesmo!

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.