Enjin Coin: colocando valor real no mundo virtual dos games

Alguma vez que você jogou algum jogo no videogame ou no computador passou pela cabeça a possibilidade de ter algum item daquele jogo só para você? Através da Enjin Coin, token que vamos te apresentar neste artigo, isso passou a ser uma realidade.

Quando você ouvir falar que a conexão criada pelo universo das criptomoedas entre pessoas de diferentes pontas do planeta vai muito além dos aspectos financeiros, certamente vai se lembrar de ter lido esse artigo. A verdadeira criação de comunidades globais com base em objetivos específicos também é uma grande possibilidade por aqui.

No caso da Enjin Coin, de sigla ENJ, a grande comunidade que busca ser reunida é a dos gamers. Vamos então entender mais sobre esse ativo? Bora lá!

Qual é a história da Enjin?

Em 2009 ocorreu a fundação de uma empresa em Singapura chamada Enjin, por Maxim Blagov e Witek Radomski – sendo o primeiro o CEO e diretor criativo e o segundo aquele que ficou responsável pelo desenvolvimento técnico dos produtos. Essa empresa do mercado de jogos tinha em mente criar uma comunidade de gamers, chamada Enjin Network.

Tudo ia dentro dos trâmites normais de uma empresa do mundo real, até que Radomski teve contato com o Bitcoin em 2012 e decidiu que a empresa passaria a aceitar essa moeda como pagamento.

O envolvimento não parou por aí: tendo se interessado por Ethereum logo que conheceu a plataforma e como funcionava com base nos contratos inteligentes, tomou a decisão de criar uma software para se integrar a essa rede blockchain. Para se ter uma ideia do tamanho do interesse, Radomski é o criador do padrão ERC-1155 de tokens – padrão esse que é usado dentro da rede Ethereum para a emissão de tokens fungíveis e não fungíveis.

Em 2017, após uma bagagem considerável de estudos do que se tinha disponível, a Enjin decidiu realizar um processo de ICO e então surgiu a Enjin Coin (ENJ).

Temos então a ENJ como sendo a moeda digital que funciona dentro dessa plataforma da Enjin. Essa plataforma serve para que qualquer pessoa ou empresa possa criar, gerenciar, distribuir e monetizar itens que constam como ativos em uma rede blockchain com mais facilidade.

Então sabe aquela pergunta que começamos o artigo te fazendo? A partir dos mecanismos trazidos pela Enjin (cujo token interno é justamente a ENJ) você pode se conectar com a ponta da empresa/pessoa que produz os jogos que você gosta e então ter para si aqueles ativos que te chamam a atenção. Quão legal é isso?

Como funciona a Enjin Coin? Entenda sobre a plataforma da Enjin!

Que essa é a moeda nativa e utilizada nessa plataforma você já ficou sabendo, mas agora é importante que você saiba como funciona todo esse conjunto de possibilidades.

A conexão existente entre o mundo real e os ativos cunhados digitalmente é a seguinte: através de contratos inteligentes, desenvolvedores de jogos enviam ENJ para poderem gerar novos tokens no padrão ERC-1155, de caráter exclusivo, que podem ser fungíveis ou não. Tudo isso pode ser negociado no Enjin Marketplace ou trocado por unidades de ENJ.

Quanto mais tokens personalizados são emitidos, mais eles são retirados do mercado – e é justamente nesse ponto que está a escassez da ENJ. De maneira geral, seria como a transformação de um estoque em uma indústria.

Imagine que você tem em uma indústria a área de matéria-prima e a de produtos acabados. Toda vez que você utiliza matéria-prima para fazer algum produto, ela deixa de constar no estoque e vira produto – e, toda vez que você termina um produto, quando ele é vendido, sai do estoque de produtos acabados, certo?

No caso do token ENJ a situação é mais ou menos a mesma: a “matéria-prima” para os itens exclusivos são os tokens ENJ ainda não transformados e, a partir do momento em que eles passam pelas mãos das pessoas que desenvolvem os jogos, saem do estágio de matéria-prima e viram produtos que, sendo vendidos, saem da loja.

Há um limite de um bilhão de unidades de ENJ e, a cada nova transformação de token “puro” em produto exclusivo, a oferta vai se reduzindo.

NFT e a confiança do item exclusivo ser mesmo único

Dentre as possibilidades que o universo cripto e as redes de blockchain trazem para quem as utiliza, um dos grandes ganhos é ter meios diretos de ter identificação específica e única para algo. Ou, em bom português: aquilo que você comprou ali é seu e de mais ninguém, sendo digitalmente comprovado que isso é verdade.

Essa comprovação não acontece apenas por meio da confiança em um determinado processo ou outro, mas dos registros apresentados nessa rede blockchain. No caso do token ENJ, toda a emissão acontece no blockchain Ethereum (ENJ é um token ERC-20) e é validada de acordo com os protocolos existentes nesta rede.

Para além disso, é preciso que exista transparência ampla em relação a esse conjunto de transações de itens exclusivos de que eles realmente sejam assim, únicos e exclusivos.

Se você não conhece esse termo, fungível é tudo aquilo que pode ser substituído por algo igual. Uma nota de R$10 tem o mesmo valor de qualquer outra nota de mesmo valor, independente de quando qualquer uma das duas tiver sido impressa.

Porém, quando vamos ao não fungível, entramos em um campo em que não há substituição entre uma coisa e outra. Uma guitarra usada por Elvis Presley pode ser vendida a um alto valor em um leilão justamente por ser exclusiva, não poder ser reproduzida facilmente em suas características originais (ser uma guitarra pertencente ao rei do Rock’n’Roll é algo exclusivo).

A grande sacada do que se passa no ambiente dos NFTs é permitir que, de maneira digital e segura (com base em alguma rede blockchain), você tenha a confirmação de que aquele item é mesmo seu e único. Unindo esse conceito ao mundo real seria como se você fizesse a tokenização daquela guitarra de Presley.

O diferencial de ENJ é que serve como token nativo de uma rede que, em primeiro lugar, já tem grande conhecimento do mundo dos jogos (estando presente nele desde 2009) e também apresenta expertise em relação a tokens digitais (lembre-se que o co-fundador da empresa foi criador de um protocolo específico disso na rede Ethereum).

Uma das intenções maiores da Enjin é justamente servir como base para o comércio de itens exclusivos de jogos globalmente, ainda que você sequer saiba que a empresa exista. Talvez você já tenha feito a aquisição de algum item único de um jogo e, sem saber, tenha tido contato com algo que passou pela plataforma dessa empresa.

ENJ e o metaverso

Tendo falado em NFTs, com todos os processos que estamos acompanhando nos últimos anos, seria muito difícil que não falássemos na relação com o metaverso, não é mesmo? A Enjin está de olho nas possibilidades desse universo e coloca certa prioridade de suas ações em relação a isso desde 2021.

Isso tudo acontece porque, com a expertise acumulada no mundo dos jogos, em blockchain e na tokenização de itens exclusivos, a empresa acaba chegando com certa vantagem a um mundo em que cada vez mais negócios e empresas passam a querer se posicionar de maneira digital.

Tal qual todo grande desenvolvimento tecnológico, estamos em um enorme período de testes de viabilidade e sustentação de plataformas dentro desses novos meios. A última vez em que vimos isso ocorrer foi com a internet na virada dos anos 2000, em que um estouro de bolha permitiu que separássemos com mais critério os negócios que realmente tinham agregação de valor de outros que apenas colocavam a palavra “internet” para chamar a atenção.

Com isso, fica sempre o lembrete: NFTs e o metaverso são mundos em evolução constante e apenas com a ida ao mercado de diversos aspectos dentro de todo esse entorno que entenderemos melhor sobre a viabilidade no longo prazo desses mercados. Diríamos que é uma grande vantagem estar nas proximidades de um negócio que há tantos anos se aproxima desses mercados da forma que vemos hoje florescer.

Ainda assim, fica o alerta: isso não impedirá que a Enjin não cometa erros de análise e estratégia que possam prejudicar o andamento das atividades, apenas temos esse risco como reduzido pelo fator “quem está atrás do volante há mais tempo já conhece a estrada de maneira mais detalhada”.

Vantagens e desvantagens da Enjin Coin

Uma empresa criada em 2009 que colocou seu token em 2017 e participa de desenvolvimentos diretos relacionados ao mundo dos jogos, com uma comunidade de mais de 20 milhões de pessoas entre jogadores e desenvolvedores, com a ousada intenção de ser a referência quando o assunto são itens exclusivos de jogos. Certamente o conhecimento do campo em que atuam é uma grande vantagem da ENJ.

Outras duas vantagens são a já atuação dentro desse mercado há um certo tempo (e a intenção de ser referência também no desenvolvimento de novos meios dentro desse mundo) e, também, o fato de que tudo isso funciona em uma confiável rede de blockchain, a Ethereum.

Quando olhamos para o lado das desvantagens vemos que dois pontos chamam a atenção: o primeiro é o fato de que a intenção maior do token ENJ está em acompanhar um mercado específico, que é o de itens exclusivos de jogos e, em segundo lugar, a variação forte nos preços dos NFTs pode assustar quem não estiver tão a par assim desse mercado.

Especificamente em relação a esse segundo ponto, temos uma certa polêmica: NFTs de fato valem os valores que têm movimentado ultimamente? Essa resposta não é simples e tem a ver com um conjunto de características relacionadas a cada NFT. É exclusivo, mas por quais motivos? Te permite algum acesso diferenciado a algo? É de coleção?

Essa reflexão sobre os NFTs tem tudo a ver com entender mais sobre a moeda digital ENJ porque, em sendo uma ferramenta que dá base para as negociações desses ativos, a volatilidade desses ativos também impacta de modo direto nesse ativo. Nesse caso, tenha em mente que vale mais entender sobre o mercado que esse token dá “base” antes de tentar compreender pura e simplesmente suas cotações.

Como comprar Enjin Coin?

Tendo acompanhado tudo que apresentamos neste artigo, possivelmente agora você esteja pensando em como faria para adquirir algumas unidades de ENJ. Temos então duas boas notícias para você: a primeira é que a cotação não é tão alta, então é possível comprar algumas unidades com pouco dinheiro e a segunda é que você pode comprar pela Bitso.

Sobre a cotação, no IPO (no início de 2017) era cotada a pouco menos de US$0,02, chegou a superar US$0,40 alguns meses depois em 2018, passou de 2018 a janeiro de 2020 não superando US$0,20, teve após isso o valor máximo nas proximidades de US$4,70 e no primeiro semestre de 2022 está entre US$1,40~2,00.

E sobre como você pode comprar pela plataforma de negociação da Bitso, veja só como em alguns rápidos passos isso é possível:

  1. Abra sua conta na Bitso;
  1. Envie dinheiro fiduciário (reais) para sua conta na Bitso;
  1. O saldo tendo ficado disponível, procure a o token Enjin na seção de criptomoedas;
  1. Faça a conversão entre seus recursos fiduciários e o token.

A partir desse momento você terá acesso a um ativo que acompanha de maneira bastante detalhada a união entre o mundo dos jogos e itens exclusivos e as revolucionárias redes de blockchain.

Ah, e é claro: não deixe de acompanhar artigos sobre tudo que é relevante no universo cripto aqui no Blog da Bitso!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.