Grupo de criptomoedas no Telegram: vale a pena?

Imagem com aparelho celular e logo whatsapp e telegram

O universo das criptomoedas e seu funcionamento são temas que ainda não são completamente compreendidos pela população, gerando ao mesmo tempo muita curiosidade e dúvidas. 

A falta de conhecimento técnico aliado ao fascínio causado pela supervalorização de algumas moedas digitais fazem com que as pessoas busquem informações em diferentes canais, desde sites, blogs, portais e até grupos de criptomoedas no Telegram.

Por ser um assunto relativamente novo, e com grandes níveis de complexidade, a escolha de onde e como consumir conteúdo relacionado precisa ser um ponto de atenção, considerando a quantidade de golpes associados ao mundo das moedas digitais.

Descubra um pouco mais sobre algumas ações fraudulentas que acontecem na internet e, principalmente, conheça dicas importantes para não se tornar uma vítima de esquemas de pessoas má intencionadas que estão de olho nas suas criptomoedas.

Mercado cripto exige cuidados contra golpes e fraudes

Os ativos digitais, em especial as criptomoedas, despertam cada vez mais o interesse das pessoas no mundo todo. No entanto, nem sempre isso significa que elas passam a buscar mais informações confiáveis sobre o assunto, mesmo que seja para se proteger.

Muitas pessoas iniciantes sequer realizam pesquisa prévia para entender como funcionam as moedas digitais ou compreendem que se trata de um mercado extremamente volátil, em que não há garantias de valorização; tampouco buscam serviços de exchanges de criptomoedas devidamente reguladas e que ofereçam segurança para quem usa.

Ao agirem assim, essas pessoas deixam de ter acesso a orientações adequadas e ao suporte de profissionais especializados, aventurando-se em um mercado que é bastante complexo por natureza.

O resultado da junção entre falta de conhecimento técnico e expectativas de ganhos fáceis não poderia ser outro: golpes em aplicativos de mensagem como Telegram e no WhatsApp crescem cada vez mais, conduzidos por criminosos que buscam lesar vítimas que ainda não estão maduras o suficiente para atuar no segmento de moedas digitais.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, a consultoria norte-americana de inteligência em criptografia CipherTrace divulgou um estudo mostrando que os prejuízos envolvendo crimes de criptomoedas subiram para US$ 4,52 bilhões em 2019, especialmente por conta do aumento nos casos de roubo de informações sensíveis.

E o número pode aumentar, segundo o órgão do governo. Por isso, confira o que fazer para evitar cair neste tipo de golpe e manter os seus ativos seguros.

Grupos de criptomoedas no Telegram são confiáveis?

Grande parte das fraudes envolvendo ativos digitais acontecem em grupos de moedas digitais formados em aplicativos de mensagens instantâneas, como o Telegram e o Whatsapp. 

Por isso, não é possível confiar cegamente em grupos de criptomoedas nos aplicativos de mensagens – e isso vale para qualquer tipo de informação, não só com criptomoedas!

Conheça quatro golpes comuns relacionados a criptomoedas:

Pirâmides financeiras

As pirâmides financeiras são o tipo de golpe mais comum e seu funcionamento é relativamente simples: golpistas entram para o grupo que debate assuntos relacionados à criptomoedas no WhatsApp ou no Telegram, atraem as primeiras vítimas com a promessa de ganhos rápidos, e recrutam essas pessoas na missão de convencer outras a entrarem no esquema.

Funciona resumidamente como um sistema de indicação, onde quanto mais gente uma pessoa recruta, em teoria, mais dinheiro irá receber. Também são conhecidos como esquemas Ponzi.

No início, uma parcela do dinheiro que vem dessas novas pessoas integrantes é utilizada para honrar os rendimentos das que estão participando há mais tempo, mantendo a aparência de “negócio lícito”. No entanto, com o passar do tempo e a redução na entrada de novos participantes, o dinheiro para de ser repassado, o dinheiro deixa de fluir de baixo para cima, e a pirâmide desmorona.

Carteiras falsas

As carteiras de criptomoedas (também conhecidas pelo termo em inglês wallets) servem para armazenar ativos digitais de modo seguro. Com elas, as pessoas têm total posse e autonomia sobre seus saldos.

No entanto, vítimas desavisadas, que não sabem reconhecer uma carteira confiável, muitas vezes armazenam criptomoedas em carteiras falsas, tendo seus recursos desviados para a conta de criminosos digitais.

Exchanges falsas

As exchanges de criptomoedas são plataformas eletrônicas de negociação de moedas digitais. O golpe, nesse caso, tem a ver com a criação de sites falsos muito bem estruturados pelos golpistas, construídos para oferecer diversas funcionalidades que estão também disponíveis nas plataformas de exchanges reguladas.

Assim, se não estiver atenta, a vítima não perceberá que está realizando operações em um site falso e os recursos dela serão desviados sem que ela saiba. Por isso, é importante pesquisar com cuidado quais são as corretoras que atuam profissionalmente e com muita transparência, como é o caso da Bitso.

Phishing

Outra fraude comum de acontecer no universo das criptomoedas é o phishing (do inglês “fishing” que significa “pescaria”), uma técnica de crime cibernético que usa fraude, truque ou engano para manipular as pessoas e obter informações confidenciais.

Os truques são variados: vão desde a clonagem de uma página de login (que é o local onde as pessoas inserem seus dados para entrar em um site, por exemplo), até um e-mail supostamente enviado pela desenvolvedora da wallet, solicitando a confirmação de uma senha.

Por isso, é preciso ter muita atenção com mensagens suspeitas. Evite clicar em links ou preencher formulários que pareçam estranhos. Uma boa dica é: se ficar em dúvida, não clique!

Golpes no Telegram

Grupos de criptomoedas no Telegram têm sido um local de frequente movimentação em relação a golpes e fraudes envolvendo dinheiro. Há, por exemplo, robôs (os chamados bots) que compram e vendem moedas em massa, prometendo ganhos altos e irreais.

Por meio de mensagens e publicações, os administradores desses grupos induzem as vítimas (que participam dos grupos) sobre o que fazer com as moedas e, em troca, exigem uma taxa de operação e outra taxa para administração dos robôs. No meio da transação, operadores roubam as moedas virtuais das vítimas.

Vale lembrar que as criptomoedas são um tipo de moeda volátil, que não tem garantia de lucro e, por isso, também não devem ser consideradas como investimento. A dica, nesses casos, é buscar informação e conhecimento sobre esse universo e contar com a ajuda de corretoras reconhecidas e reguladas, que possam te auxiliar profissionalmente.

Como se proteger de golpes em aplicativos

Existem sim alguns grupos de criptomoedas no WhatsApp e no Telegram que cumprem corretamente seu papel de informar as pessoas a respeito das notícias e novidades do mercado de criptoativos.

Essas comunidades criam debates sadios e permitem que as pessoas interessadas em fazer transações sejam informadas a respeito das melhores exchanges de criptomoedas.

É importante adotar cuidados para não cair em golpes no Telegram e golpes por WhatsApp, a fim de manter protegidos os seus recursos financeiros e dados pessoais!

Confira algumas dicas de como se proteger:

Não acredite em promessas mirabolantes

Promessas feitas em grupos de criptomoedas no Telegram, ou em qualquer outro canal, que garantem ganhos exorbitantes em um curto período de tempo e têm como parâmetro a valorização anterior de outras criptomoedas não se sustentam e devem ser evitadas, combinado?

Proteja seus dados pessoais

Ignore completamente solicitações de acesso a dados pessoais feitas por grupos de criptomoedas do Telegram ou em e-mails desconhecidos. Também tenha atenção a mensagens de remetentes que se parecem com a corretora de criptoativos que você utiliza – golpistas criam versões semelhantes de logotipos e endereços de e-mail para enganar.

Alguns exemplos desse tipo de ação é não clicar em links sem conferir previamente o endereço da url – garanta que o domínio está escrito corretamente, se tem o “.com” ou o “.com.br” como o site oficial realmente tem; e também nunca faça o login ou cadastro sem verificar a idoneidade do site, além de jamais fornecer seus dados – como cpf ou chave pública, sem necessidade.

Faça suas consultas exclusiva e diretamente no aplicativo ou site de sua exchange! Nas redes sociais, procure sempre os perfis oficiais, que normalmente são certificados com um selinho de autenticidade.

Cuidado com criptomoedas desconhecidas

Se receber alguma mensagem no Telegram a respeito de uma nova moeda digital, consulte primeiramente uma fonte segura para verificar se aquela moeda existe mesmo e seu white paper, para verificar a veracidade da informação. 

Não acredite em qualquer notícia que ler por aí ,beleza? Na dúvida, desconfie sempre!

Use sempre um antivírus atualizado

Seu computador e seu celular devem estar sempre protegidos contra ataques virtuais e outros malwares e spywares, que são criados para roubar suas informações e dados pessoais. Por isso, baixe um antivírus eficiente e mantenha ele sempre atualizado e em funcionamento.

Caso receba mensagens em aplicativos ou por e-mail, solicitando que clique em algum link para ter acesso a mais informações, tome muito cuidado antes de clicar. Também evite baixar aplicativos que não estejam em lojas oficiais!

Faça sempre a verificação em duas etapas

Utilize a autenticação em duas etapas sempre que o aplicativo ou site tiver essa opção disponível. Isso vale tanto para a exchange de criptomoedas com que trabalha, quanto para as redes sociais e outras mídias que solicitem seus dados pessoais. Todo cuidado é pouco!

Não faça pagamentos adiantados

Nenhuma corretora de criptomoedas ou outra instituição pode solicitar pagamentos adiantados. Por isso, sempre desconfie desse tipo de abordagem.

Transações seguras em canais oficiais e exchanges legítimas!

A Bitso é uma plataforma de soluções com criptomoedas que atende a todas as demandas – mesmo as mais exigentes! A exchange conta com o trabalho dedicado de profissionais altamente especializados no mercado de criptomoedas.

Estamos prontos para oferecer todas as informações de que você necessita para realizar bons negócios, sem cair em golpes ou fraudes e garantindo o máximo de segurança e tranquilidade.

Navegue pelo site da Bitso e pelo nosso blog  e confira quais são os serviços oferecidos pela plataforma. Conheça também o aplicativo Bitso (iOS e Android) e saiba como é fácil descobrir novas formas de usar seu dinheiro, além de estar presente no mercado cripto com segurança. 

Tudo descomplicado e na palma da sua mão!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.