Criptomoeda TrueUSD: Saiba tudo sobre essa stablecoin

Nota de dólar representando a stablecoin TrueUSD

Entre as diversas categorias que existem de criptomoedas disponíveis para troca, como as altcoins, as memecoins e outras, as stablecoins se destacam pela sua baixa oscilação de preços e previsibilidade. 

Afinal, as stablecoins são moedas digitais lastreadas em ativos que mudam pouco de preço em prazos curtos, como é o caso do dólar, euro, ouro e commodities.

A primeira moeda a ser lançada foi o Tether (USDT) em 2015, tendo rapidamente alcançado adesão do mercado cripto e até hoje é líder de volume em todas as criptomoedas negociadas, inclusive comparando com o Bitcoin.

Mas havia um problema no meio do caminho: uma certa desconfiança a respeito do lastro real do Tether, assunto que rende discussões acaloradas até hoje. Ou seja, será que de fato para cada uma unidade de Tether USDT emitida existia uma cédula de 1 dólar guardada no ‘banco’?

E é aí que entra a inovação promovida pela TrueUSD, também chamada de tusd crypto, a stablecoin que vamos falar hoje. TrueUSD reúne o melhor do mundo cripto e do mundo financeiro, vamos te explicar por quê.

Então, vamos lá, começando do início.

O que é TrueUSD?

A TrueUSD (TUSD) é uma criptomoeda que está pareada com o dólar americano, na razão de 1 para 1. Isso significa que, para cada unidade de TUSD emitida, há uma unidade de dólar americano guardado em uma reserva para dar lastro a essa criptomoeda.

A TUSD utiliza a rede blockchain da Ethereum para efetivar as transações entre os participantes e foi lançada para o mercado no início de 2018.

Como esse tipo de moeda é muito mais estável do que o Bitcoin e outras criptos, as stablecoins podem ser utilizadas como unidade de conta, pois é muito mais fácil avaliar a valorização ou desvalorização de uma criptomoeda usando como referência uma stablecoin, como é o caso da TrueUSD. 

Como funciona a moeda TrueUSD?

Vamos supor que você está analisando a taxa de câmbio entre Bitcoin e Ether. Se olharmos em jan/21, essa relação estava em 0,034, ou seja, uma unidade de Ether comprava 0,034 unidades de Bitcoin.

Em novembro de 2021, essa relação passou para 0,074, mas fica difícil saber o quanto cada uma dessas moedas valorizou, uma vez que os preços do numerador (Ether) e denominador (Bitcoin) se movimentam simultaneamente, para cima e para baixo.

Se a taxa de câmbio tivesse a moeda TrueUSD nessa relação, ficaria muito mais fácil identificar a valorização da outra criptomoeda. Nesse mesmo exemplo, de jan/21 até nov/21, a taxa de troca entre ETH e TUSD foi de 1.028 para 4.200, o que significa que a Ether teve uma oscilação expressiva de preço para cima no período.

Já entre BTC e TUSD, a relação no mesmo período passou de 38.000 para 56.000, também mostrando crescimento, mas menor do que a da Ether, portanto.

Essa é a grande vantagem de utilizar as stablecoins para efeitos de comparação de valores, sem se esquecer, também, do seu uso disseminado em momentos de queda generalizada, uma vez que o valor é mantido ao longo do tempo, pois há o lastro com um ativo físico e real que, como foi comentado, no caso da moeda TrueUSD é o dólar americano.

Como surgiu o TrueUSD? 

Agora que você já entendeu o que é o TrueUSD e como funciona uma moeda estável na prática, chegou a hora de mergulhar na história da criação da TUSD.

A oportunidade visualizada pelos seus criadores foi a falta de transparência e governança que existia (até então) nas stablecoins. Havia muita desconfiança sobre o lastro da Tether, a maior stablecoin lastreada em dólar do mercado cripto.

A TrustToken, criadora do TrueUSD, usou essa ‘dor’ para criar um token mais seguro, passível de auditorias e verificações. A própria Trustoken publica mensalmente um relatório em seu blog evidenciando a integridade das reservas e é auditada mensalmente por uma auditoria independente. 

Uma outra coisa bacana de se mencionar é que a TrustToken não é responsável pela emissão do TrueUSD, ela apenas faz a intermediação entre quem usa e as entidades bancárias que verificam as informações e emitem a moeda. E isso é um enorme avanço do ponto de vista de governança entre as partes interessadas, reduzindo risco de conflito de interesse e falhas de processo.

Como é garantida a ​​existência do TrueUSD? 

O TrueUSD é um token estável lastreado no dólar americano, ou seja, em moeda fiduciária. Com relação à criptomoeda, a sua existência é facilmente comprovada por meio da blockchain (ERC-20, da Ethereum) e do volume de transações entre os participantes. 

Uma outra coisa é garantir a existência do lastro que dá a paridade com o dólar americano. Por maior transparência e segurança para todo o mercado, a TrustToken disponibiliza um relatório em seu site com a quantidade de TrueUSD em circulação e o valor em reserva em entidades bancárias parceiras. 

Interessante mencionar que a TrustToken também tem outras stablecoins com lastro em diferentes moedas fiduciárias, como na Libra (TrueGBP) e em dólares canadenses (TrueCAD), dólares australianos (TrueAUD) e dólar de Hong Kong (TrueHKD).

Vantagens de ter TrueUSD na carteira

Muita gente ainda se questiona se vale a pena ter TrueUSD e outras stablecoins na carteira cripto. Olha só alguns motivos para você considerar ter uma parcela em TUSD:

  • Taxas de transações mais baratas, comparativamente ao modelo tradicional de transferência de recursos em moedas fiduciárias, como o dólar ou euro.
  • Proteção contra volatilidade do mercado. Em momentos de baixa generalizada de Bitcoin e altcoins, as stablecoins dão uma boa proteção contra perdas, devido à sua paridade com moedas nacionais.
  • Transparência na demonstração do lastro com o dólar, dando mais segurança ao mercado
  • Processo de verificação de identidade (KYC e AML), para reduzir episódios de lavagem de dinheiro e outras ilegalidades no mundo cripto.

Desvantagens de TUSD

Você acabou de ler sobre o copo meio cheio da história. Vamos agora entender as desvantagens da criptomoeda TUSD:

  • Centralização. Diferente do Bitcoin ou de outras criptomoedas, o TrueUSD tem um ‘dono’, que é a TrustToken, que faz a gestão das emissões, confere processos e é remunerada por isso. Quem tem essa moeda na carteira tem que acima de tudo confiar na empresa e acompanhar as informações e relatórios disponibilizados ao público.
  • Não há processo de mineração no TrueUSD. Como é a TrustToken que gerencia a emissão, intermedeia a relação com as entidades bancárias e disponibiliza a infraestrutura tecnológica, não há nenhuma recompensa financeira para mineradores, como ocorre no Bitcoin e no Ether, por exemplo. 
  • Menor liquidez que outras stablecoins. Apesar de todas as medidas de segurança e transparência, o volume transacionado de TUSD é apenas uma fração de outras moedas estáveis pareadas ao dólar, como a Tether e Dai, por exemplo. Como as duas moedas foram lançadas antes da TrueUSD – Tether, em 2014 como Realcoin e rebatizada 2015, Dai, em 2017 -, elas têm maior aceitação.

TrueUSD é seguro?

Os diferenciais da TrueUSD são a transparência e a adoção das melhores práticas do sistema financeiro. Além disso, o time de fundadores da TrustToken tem larga experiência em projetos de tecnologia e está sediada em São Francisco – EUA. 

Vale mencionar também que a empresa também conta com apoiadores externos, como a Universidade de Stanford, uma das mais conceituadas do mundo, e fundos de investimento como CGVCapital, 8Decimal, entre outros. 

A TrustToken tem investido bastante em sua plataforma de tokenização, que significa transformar ativos reais em tokens digitalizados, como foi o caso do TrueUSD, o primeiro grande projeto disponibilizado ao mercado.


Mas, se você ainda desconfia, uma boa notícia: você mesmo pode consultar o relatório de auditoria independente que mostra a quantia de recursos em dólar guardada em reserva para dar lastro ao TrueUSD. No fim das contas, esse é o maior diferencial da TUSD.

Como comprar TrueUSD na Bitso?

Depois desse artigo completo falando sobre o que é o TrueUSD, como funciona, os grandes diferenciais e sua segurança, chegou a hora entender como comprar o TUSD na Bitso. O passo a passo está descrito abaixo: 

  • Entrar com o seu login e senha no app da Bitso 
    • Se você não tiver criado a conta, é só clicar aqui
  • Adicione fundos à sua conta Bitso em reais via TED ou PIX.  
  • Troque seus reais por Bitcoin (BTC)
  • É possível comprar TUSD com seu saldo de BTC, portanto, é necessário comprar BTC para usá-los na compra de TUSD.

Pronto! Agora você tem uma moeda estável na sua carteira. Uma dica super importante: só siga esses passos se estiver confortável com o projeto da TrustToken e se for aderente ao seu risco, combinado?

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.