Yearn Finance e o rendimento do token YFI

Yearn Finance: o que é e como funciona esse tipo de rendimento?

Existem projetos dentro do universo das criptomoedas que servem para melhorar o uso de outras moedas digitais, permitindo funções interligadas com resultados diferentes do esperado para cada projeto olhado de forma individual. Um deles busca aumentar sua chance de atingir um resultado em especial: o de ganhos. Essa é a ideia do Yearn Finance e seu token, o YFI.

A grande sacada do projeto de Yearn Finance é permitir que você coloque suas criptomoedas ali e tenha ganhos no final de um período, por meio de alguns tipos de interação. Bora continuar o artigo para entender absolutamente tudo sobre YFI, combinado?

O que é Yearn Finance? E o que é YFI?

Yearn Finance é um conjunto de protocolos de Finanças Descentralizadas (DeFi) que roda na rede blockchain Ethereum e que, em diferentes possibilidades, tem como objetivo final otimizar ganhos possíveis dentro do universo das criptomoedas – ou seja, gerar algum tipo de rendimento.

YFI é o seu token de governança, que serve basicamente para dar poder de decisão a quem o detém dentro dos aspectos do projeto como um todo.

Apesar de ter um token próprio, a ideia aqui é a de promover uma integração entre diferentes criptomoedas de modo a permitir que esses ganhos, uma vez que o próprio token YFI, apesar de ter um preço mais alto, segundo o criador do projeto, tem “valor zero” porque apenas se dedica a oferecer governança.

Então, antes mesmo de nos aprofundarmos em outras características, vamos relembrar o essencial: 

  • Yearn Finance é um conjunto de aplicabilidades das Finanças Descentralizadas que buscam ganhos (espécie de rendimentos) com criptomoedas;
  • YFI é o token de governança dessa rede que, com suas 30.000 unidades já totalmente disponibilizadas na rede, permite que a pessoa contribua e influencie decisões futuras da plataforma. 

Yearn Finance, em uma tradução literal, é “cultivo agrícola”. Em relação ao universo cripto, isso significa diretamente que o objetivo é justamente o de trazer retornos, quase como uma lavoura, só que no que se relaciona com o mercado das moedas digitais.

YFI como cripto e suas possibilidades

Dentro desse verdadeiro ecossistema de aplicações descentralizadas, existem as seguintes possibilidades de atuação:

  • Yearn Protocol: faz automaticamente uma alocação entre diferentes plataformas de empréstimos em criptomoedas para buscar os melhores rendimentos possíveis;
  • Vaults: são cofres para depositar criptomoedas e deixar “trancadas” para objetivos específicos de rendimento, como arbitragem em stablecoins (comprando e vendendo em diferentes locais quando o preço oscilar), realização de empréstimos em outros tokens, e até mesmo farming de tokens (aumentar a liquidez do token deixando depositado para receber rendimentos com isso);
  • YSwaps: protocolo que tem como objetivo a criação de pools específicos para a realização de trades;
  • YTrade: exerce a função de ser uma corretora de stablecoins que permite alavancagem (de até 1000x) e busca realizar arbitragem quando estas oscilam em torno de seu valor normal;
  • YBorrow: essa ferramenta faz a ligação de crédito para smart contracts de empréstimo.

Todas essas aplicações, embora diferentes entre si, buscam o mesmo objetivo: oferecer ganhos a quem disponibilizar sua liquidez em criptomoedas para o ecossistema. 

Como funciona Yearn Finance e YFI?

A ideia aqui é a de, no lugar de apenas ter as criptomoedas por acreditar nos projetos existentes, você ainda pode obter ganhos (tipo de rendimento) enquanto financia a liquidez de atividades diferentes. É aquela história bem conhecida da economia: quem tem dinheiro sobrando empresta para quem precisa de recursos, e cobra por isso (juros).

Lembrando que todas essas aplicações descentralizadas funcionam dentro da rede blockchain Ethereum e, por esse motivo, apenas os tokens ERC-20 (como Tether | USDT e Chainlink | LINK) são utilizados dentro dessas funcionalidades que foram apresentadas.

Em uma analogia com o mundo das finanças tradicionais e dinheiro comum, imagine que, além de comprar dólar, libra e euro, você pudesse também ter essas moedas depositadas, financiando atividades específicas, trazendo um retorno apenas por estarem ali. Todo o ecossistema do Yearn Finance tem exatamente esse propósito, mas com criptoativos.

Caso conheça um pouco mais do mundo dos investimentos, você pode ter pensado que o Yearn Finance funciona quase como um fundo de investimentos multiestratégia, e isso faz sentido. A diferença é que todas essas funções se dão dentro do amplo universo das criptomoedas e entre diferentes tokens (ou seja, globalmente), o que não vemos nos fundos que utilizam como base as moedas fiduciárias.

Como surgiu YFI?

Andre Cronje, um arquiteto de Finanças Descentralizadas para a rede Ethereum, vivia um problema: corria manualmente por meios que encontrava para conseguir ganhos com suas criptomoedas. Buscando resolver essa questão, em janeiro de 2020, apresentou a primeira versão da plataforma. 

Sendo praticamente o único desenvolvedor, viu sua plataforma ficar entre as dez maiores de DeFi existentes – e o token digital, YFI, caminhar para as dezenas de milhares de dólares.

Na realidade, seria muito pouco atribuir a criação dessa plataforma a uma resolução simples de problemas identificado por Andre Cronje: o objetivo, mais amplamente falando, era o de trazer para a realidade uma plataforma mais simples de utilizar que permita o farming de tokens (a possibilidade de ter rendimentos financeiros com uma ou mais criptomoedas), pois isso costuma ser complexo.

Algo que não pode ser desprezado é o fato de que Andre deixa bem claro para quem pretende utilizar a plataforma que os riscos existem e podem impactar na experiência em algum momento. Alertou na proposta inicial do Yearn Finance e no seu Twitter que a segurança não é garantida e que o trabalho está em andamento, sujeito a erros.

Qual a diferença entre YFI e Bitcoin?

Dentre todos os projetos de criptomoedas, aquele que apareceu como sendo o que abriu caminho de maneira vigorosa para os outros foi o Bitcoin, então, as comparações entre ele e os outros projetos que surgem sempre ajudam. 

Assim, em relação ao Bitcoin, o YFI apresenta as seguintes diferenças:

  • Rede em que opera: Bitcoin tem uma rede própria de blockchain e o YFI aparece com base no funcionamento dentro da rede blockchain Ethereum;
  • Função principal: Bitcoin serve para fazer compras e como reserva de valor, enquanto o YFI é um token de governança, que serve para atribuir poder de decisão a quem o tem dentro da plataforma Yearn Finance;
  • Quantidade de moedas: Bitcoin tem uma quantidade de 21 milhões de unidades, enquanto o YFI tem apenas 30 mil unidades que já foram integralmente colocadas no mercado pela Yearn Finance;
  • Acesso a novas moedas: enquanto no Bitcoin existe a mineração e a possibilidade de comprar moedas no mercado, no Yearn Finance, apenas é possível que você compre os tokens disponíveis, pois toda a oferta já foi colocada no mercado pela empresa da plataforma;
  • Aplicabilidade no mundo das criptomoedas: enquanto o Bitcoin é em si uma moeda digital e uma rede de blockchain, Yearn Finance é um conjunto de aplicações descentralizadas dentro do campo das finanças descentralizadas.

Vantagens e desvantagens de YFI

Em todo projeto do universo das criptomoedas, é sempre preciso observar quais seriam as vantagens e desvantagens, porque não basta apenas saber se aquele projeto serve para algum propósito que você gostaria, é importante saber também em que aspectos ele pode ser superior ao que você já conhece e quais pontos oferecem riscos em sua utilização. Com YFI, é a mesma coisa.

Sobre as vantagens de YFI

  • facilitação do uso do que envolve DeFi, que quase sempre foi visto como sendo algo complexo e pouco amigável ao uso;
  • esse protocolo passou por muitas evoluções e segue em constante aperfeiçoamento, ampliando suas funções e possibilidades;
  • transparência: todos os smart contracts estão disponíveis no GitHub para quem quiser acessar;
  • é um projeto que permite integração com muitos outros ecossistemas (o que aponta que terá muita utilidade pela frente).

Quando olhamos as desvantagens de YFI, temos:

  • a dependência de seu criador e os aspectos de segurança apontados por ele como sendo importantes riscos para quem pretende utilizar a plataforma;
  • a dependência de outras redes (que, se ficarem fora do ar, faz com que quem tenha ativos não consiga acessá-los enquanto existir essa instabilidade);
  • o crescimento rápido na cotação do token YFI (que faz com que alguns especialistas se questionem se não seria uma bolha DeFi);
  • e duas dificuldades específicas relacionadas aos vaults – algo que  vale a pena detalharmos um pouco mais.

As dificuldades com os vaults são duas: 

  1. Em primeiro lugar, os vaults envolvem o congelamento de recursos cripto que podem ter relação com dívidas e, se essas dívidas superarem um determinado nível, eles são fechados e os recursos ficam retidos (não é impossível perder dinheiro assim).
  2. Além do mais, esses vaults nunca foram auditados por uma empresa independente, o que gera apreensões de seu real valor e dá pouca transparência no geral.

Levando tudo isso em consideração, caso sua intenção seja a de estar envolvido com uma gama enorme de aplicações de DeFi em constante evolução, Yearn Finance é uma boa pedida. Mas, se você tem receio quanto a auditoria e segurança de projetos antes de entrar, talvez seja melhor refletir e pensar novamente se isso é para você, beleza?

Como comprar YFI?

Tem interesse em ter o token YFI em sua carteira? É importante lembrar que você pode fazer isso aqui na Bitso! E é bem simples, veja só com nosso breve passo a passo:

  1. Deposite por PIX ou TED na sua conta na Bitso;
  1. Com o dinheiro creditado na conta, procure a parte de conversão e encontre o token YFI;
  1. Faça a conversão para o valor que deseja e pronto!

Viu como é simples? Com esses três passos, você passa a ter em sua carteira um token que tem relação com um conjunto enorme de possibilidades dentro das Finanças Descentralizadas, que tal?