Balança com moedas de bitcoin para falar de preços de criptomoedas

Qual o preço das principais criptomoedas? 2 formas de acompanhar as cotações

Café com leite e pão na chapa? Que nada! Muitos entusiastas do setor começam o dia já querendo saber o preço das principais criptomoedas, e o motivo não é para menos. Afinal, os ativos digitais são voláteis e sofrem mudanças de valorização diariamente — inclusive, podem variar diversas vezes em um mesmo dia!

Quer uma prova disso? No exato momento em que este artigo está sendo escrito, em março de 2022, o Bitcoin (BTC) está cotado em mais de R$225 mil por unidade, de acordo com os dados gerados pelo nosso site. Compare com o preço de Bitcoin agora aqui.

No decorrer da leitura, você descobrirá algumas formas de saber qual é o preço das principais criptomoedas. A “brincadeira” consiste em dar uma olhadinha para ver se o valor desse criptoativo se manterá o mesmo que acabamos de informar — Spoiler! Certamente não!

E por que isso acontece? São muitas as razões que determinam o valor de uma moeda digital, entre um dos mais relevantes está a oferta e a demanda, ou seja, quanto mais procura tem, mais o preço da cripto aumenta, e vice-versa.

Por isso é tão difícil, para não falar impossível, afirmar qual é ou qual será o preço das principais criptomoedas. Tudo vai depender do dia, do mercado financeiro, de novidades que surgem fora desse setor, fatores que o afetam, dentre outros.

Em resumo, não tem como montar uma planilha com os valores e abrir sempre que precisar consultar. O segredo é acompanhar pontualmente o valor dos ativos digitais que forem mais interessantes para você.

Como fazer isso? Continue a leitura que vamos explicar!

Como acompanhar o preço das principais criptomoedas?

Basicamente, existem duas formas de acompanhar os preços das criptomoedas, que são:

  • utilizando rastreadores de preços;
  • diretamente pelas exchanges.

Utilizando rastreadores de preços

Rastreadores de preços são sites (plataformas) que, de modo geral, trazem não apenas dados e informações das principais criptomoedas, como Bitcoin e Ether (ETH), mas também das que ainda não são tão populares e de tokens, a exemplo do BAT e do MANA.

Em plataformas desse tipo, é possível verificar quais moedas digitais são tendências no momento, volume de negociação de cada uma delas, altas e baixas dos últimos dias, junto com outras informações similares e tão relevantes quanto. 

Diretamente pelas exchanges

As exchanges de criptomoedas são empresas que facilitam a compra e venda de ativos digitais. Muitas delas, como a Bitso, também oferecem o serviço de custódia das criptos. Isso libera você de precisar de uma carteira digital externa para armazenar as moedas digitais que adquirir.

Usar essas corretoras, como também podem ser chamadas as exchanges, para acompanhar o preço das principais criptomoedas tem uma boa vantagem sobre os rastreadores.

O fato é que, geralmente, as plataformas de preços não oferecem o serviço de compra e venda de criptoativos. Isso quer dizer que, dependendo com quem está negociando, a outra pessoa pode não considerar o preço apontado pelo site, usando apenas como uma referência.

Já na exchange, as operações acontecem diretamente nela. Assim, tanto quem vende quanto quem compra já faz a consulta e a negociação em um mesmo ambiente. 

O que define o valor dos criptoativos?

Lembra que dissemos que vários fatores influenciam no valor dos criptoativos? Pois bem, vamos destacar, agora, os que mais impactam na definição dos preços das principais criptomoedas.

Mas, antes, precisamos que você tenha em mente dois pontos. O primeiro é que, de acordo com a evolução histórica desse setor, a cotação de uma moeda digital é formada tendo como base também os seus ciclos de valorização e desvalorização.

O segundo é uma frase do filantropo e investidor americano, Warren Buffett: 

O preço é o que você paga; o valor é o que você leva.

Lei da oferta e demanda

A lei da oferta e demanda, ou lei da oferta e procura, foi idealizada por Adam Smith, filósofo e economista britânico. 

Explicando de uma forma bem simples, essa lei define que o preço de algo é regulado pela sua quantidade (montante que os vendedores estão dispostos a comercializar) e quantas pessoas têm interesse em comprar.

No mundo das criptomoedas, no qual esse conceito é fortemente aplicado, geralmente, quanto mais procura um ativo tem, mais o seu preço tende a subir, pois ele se torna mais conhecido, comentado, buscado e, consequentemente, mais valorizado. 

Conceito de escassez

A escassez é algo que também costuma afetar o preço das criptomoedas. Um ótimo exemplo da aplicação desse princípio é o Bitcoin, um dos ativos mais valorizados, que têm limite máximo de 21 milhões de unidades.

Sobre isso, vale destacar que mais de 18,5 milhões já foram minerados.

Forma como a moeda digital foi desenvolvida

O motivo pelo qual a moeda foi criada e a tecnologia usada para isso (se é promissora ou não) são outros motivos que podem interferir no seu preço, especialmente considerando as movimentações em longo prazo.

Volume de movimentação das carteiras

E por falar em movimentar, a “agitação” das carteiras digitais, usadas para guarda dos criptoativos, podem indicar para o mercado que tendências estão surgindo e/ou que mais pessoas estão entrando para esse universo.

Acontecimentos externos

Lembra do anúncio da mudança do nome do Facebook para Meta? Pois bem, essa nova estratégia de Mark Zuckerberg e seus sócios fez com que o criptoativo MANA, token nativo da Decentraland, subisse 284% na sua valorização.

Segundo publicação do site E-Investidor, do Estadão, o motivo desse crescimento foi o novo foco da empresa, o Metaverso, e o fato da criptomoeda em questão ter sido criada para compra e venda de bens, como terrenos, no mundo virtual.

Ou seja, assuntos relacionados direta ou indiretamente ao universo dos ativos digitais podem influenciar suas cotações. 

Quer um exemplo mais corriqueiro? Outros que seguem essa mesma linha são o impacto do dólar no mercado financeiro, políticas governamentais e a aceitação das criptos como meio de pagamento no varejo.

Valor percebido

Lembra a frase de Warren Buffett? O valor é o que você leva, e ele tem muito de percepção. Essa percepção, é certo, influencia o preço. Uma moeda digital como o Bitcoin, a primeira, há anos no mercado, é percebida como um ativo forte. Logo, tem um preço maior: a gente vê valor nela e acaba pagando mais por ela.

Os acontecimentos externos (nosso motivo anterior a esse) podem fazer com que as pessoas vejam mais ou menos valor numa moeda digital, por exemplo. E a percepção de valor afeta o preço. 

Dica extra: como saber o preço das principais criptomoedas agora!

E para fechar este artigo, voltaremos ao início dele, quando convidamos você para consultar o preço do Bitcoin e comparar com o que informamos, lembra disso?

Então, já guarde aquele link e esses aqui embaixo para acompanhar o mercado de criptomoedas! 

Quer acompanhar outras moedas digitais e tokens em tempo real? Basta acessar nossa página de preços de criptomoedas.

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.