Gráfico candlestick de criptomoedas: o que é e como analisar?

como analisar os gráficos candlestick de Bitcoin

Um gráfico candlestick (vela) pode ser definido como uma representação visual da variação dos preços de um ativo em determinado período, como alguns minutos e horas, entre outros intervalos.

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo.

Por que esse tipo de gráficos de criptomoedas é importante? Bem, porque com base nessa leitura, é possível verificar com precisão se o preço de uma determinada criptomoeda — a exemplo do Bitcoin (BTC) ou Ether (ETH) — subiu ou desceu.

Ao ter acesso a esse tipo de informação, fica mais fácil prever a alta ou queda do valor da cripto e, com isso, identificar momentos considerados mais propícios para realizar as negociações em busca de lucratividade.

Logo, se você quer comprar e vender BTC e outros criptoativos, é fundamental aprender a analisar padrões gráficos em criptomoedas. Dessa forma, poderá reduzir as chances de sofrer perdas financeiras nesse tipo de transação — e ninguém quer perder dinheiro, não é mesmo?

A questão é que, para quem está iniciando no mercado cripto, ver um monte de barrinhas coloridas na tela pode parecer um tanto confuso e até mesmo assustador. Mas a partir do momento que se descobre como analisar os gráficos candlestick de Bitcoin e altcoins, tudo se torna mais simples e claro.

É justamente sobre isso que falaremos neste artigo. Continue a leitura e confira, em detalhes, como analisar padrões de velas candlestick.

O que é um gráfico candlestick? 

O gráfico candlestick é uma ferramenta usada para representar as variações de preço de um ativo durante um intervalo de tempo específico, por exemplo, alguns poucos minutos ou mesmo horas. Esse tipo de gráfico também é conhecido como gráfico em vela, vela japonesa, castiçal ou castiçal japonês.

Os gráficos candlestick consideram quatro pontos, que são a abertura, o fechamento, a máxima e mínima. A abertura indica o período em que um ativo, como o Bitcoin, começa a ser negociado. O fechamento, por sua vez, aponta quando esse tempo termina. 

Sobre essa dinâmica, é essencial destacarmos que o mercado de criptomoedas não segue esse critério. Ou seja, ao contrário de outros segmentos financeiros, como a Bolsa de Valores que abre e fecha em horários específicos, o de criptoativos funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Dessa maneira, a limitação de horas que você verá em um gráfico candlestick para ativos digitais tende a ser definida pela plataforma que o está disponibilizando. 

Comumente, ele também pode ser ajustado pelo usuário para atender às próprias necessidades de análise.

No que se refere à máxima e mínima, tratam-se de indicações de preços mais altos e mais baixos apresentados durante o mesmo período de avaliação.

Dica! Aproveite e leia também: “Candlestick: o que é e como aplicar o gráfico

Como funciona um gráfico candlestick? 

O gráfico candlestick funciona a partir da leitura das velas, as quais representam a oscilação de preço da cripto em um determinado período, que pode ter o intervalo de um minuto ou até um ano.

Isso quer dizer que os gráficos de Bitcoin, por exemplo, revelam o histórico de operações de compra e venda realizadas pelos detentores e interessados nessa criptomoeda.

Para fazer a leitura de candlestick, seja da BTC ou outra cripto, você deve considerar que:

  • o topo da vela indica o preço máximo alcançado;
  • a base da vela mostra o preço mínimo atingido no período;
  • a cor verde aponta o período de alta;
  • a cor vermelha se refere ao período de baixa.

Outros pontos importantes a se observar em um gráfico candlestick são:

  • as barras grossas (ou seja, as velas) denotam os preços praticados no momento da abertura e do fechamento da cripto, dentro do período que está sendo analisado;
  • as barras finas (que são os pavios das velas) apontam os valores máximo e mínimo atingidos no intervalo que está sendo verificado.

Quais são os padrões de candlestick?

Padrões de candlestick são sequências de velas — com uma, duas ou mais candles — que apontam um determinado comportamento de preço do ativo. Eles também podem indicar a manutenção ou reversão de uma tendência que vinha se repetindo.

Esses padrões são divididos em três tipos: altos, neutros e baixos. Considerando os gráficos de Bitcoin e outros criptoativos, os que mais interessam para esse mercado são os padrões de candlestick que apontam a alta e baixa dos preços.

Alguns exemplos dos que podem ser encontrados nos gráficos de criptomoedas são: 

  • hammer (martelo): a vela parece em forma de T, como um martelo, indicando a reversão de uma tendência de baixa de valor;
  • inverted hammer (martelo invertido): a vela tem a representação inversa ao padrão anterior, apontando a reversão de uma tendência de alta;
  • piercing line (linha de perfuração): nesse padrão, a vela de queda é seguida por uma de alta, que a “perfura”, indicando uma reversão de tendência de baixa;
  • dark cloud cover (nuvem negra): padrão oposto do que acabamos de mencionar, a vela de alta é seguida por uma de baixa, que a ultrapassa, indicando a reversão de uma tendência de alta de preço.

Como analisar os gráficos candlestick de Bitcoin e outras criptos? 

Uma das melhores formas de explicar como analisar os gráficos candlestick de Bitcoin e outras criptos é desmembrando essa representação visual, da seguinte maneira:

  • elementos do gráfico candlestick;
  • leitura das barras.

Elementos do gráfico candlestick

A abertura, o fechamento, a máxima e a mínima que citamos no outro tópico são representados nesse tipo de gráfico pelos componentes:

  • corpo: indica a abertura e/ou o fechamento do período. É possível dizer que se trata da “vela”, propriamente dita, visto como é feita a representação da sua imagem; 
  • pavio: linha vertical apresentada tanto no topo quanto na base da vela, apontando as máximas e mínimas dos períodos.

Leitura das barras

O passo seguinte de como analisar os gráficos candlestick de Bitcoin, por exemplo, consiste em ler suas representações visuais

Para isso, tenha em mente que, geralmente, são utilizadas as cores verde e vermelho nas velas, sendo que o verde representa a alta dos preços e o vermelho, a baixa.

Dependendo da plataforma utilizada, você pode se deparar também com velas cheias no lugar da cor verde, e vazias em substituição às vermelhas. Entretanto, o critério de alta e baixa é o mesmo.

Nos castiçais verdes ou cheios, a abertura da negociação do ativo está na sua parte inferior, e o fechamento na superior. Já nos vermelhos, o contexto é inverso, ou seja, abertura na parte de cima e fechamento na parte de baixo. 

Quanto aos pavios que citamos anteriormente, os longos na parte inferior de um candle indicam que está acontecendo um bom volume de negociações de compra da BTC enquanto seu preço cai. Se o pavio longo estiver na parte superior da vela, significa as vendas naquele período.

Além disso, pode acontecer de o pavio estar relativamente igual nas duas extremidades ou mesmo ausente nessas pontas. Quando isso ocorre em candle verde, indica uma predisposição ao aumento da cotação do Bitcoin, já no vermelho, a sua queda.

Dica extra! Confira este vídeo exclusivo da Bitso e descubra quais são as maiores mentiras que contam sobre o Bitcoin!

Bitcoin: verdade ou mentira? O que você deve saber sobre BTC!

Como usar esse tipo de gráfico a seu favor?

Como você pôde ver até aqui, interpretar um gráfico candlestick não é assim tão complicado, concorda? Sabendo o que representa cada um dos seus elementos, fica fácil entender quando o preço do Bitcoin está subindo ou descendo — e o mesmo vale para outras criptos. 

Mas, de forma prática, quanto isso pode contribuir para a sua estratégia nesse mercado? Sobre isso, partimos do princípio que essa ferramenta é uma maneira de acompanhar a cotação de BTC, altcoins e tokens.

Ao utilizá-la, você tem nas mãos um recurso que ajuda a analisar a volatilidade tão característica desse mercado. 

Isso contribui para identificar como estão as movimentações dos ativos em determinados períodos e, com base nesse tipo de informação, definir momentos mais propícios de realização de operações de compra e venda, alinhadas à sua estratégia.

Essa é uma maneira de diminuir possíveis perdas financeiras que podem, sim, acontecer nas transações desse mercado.

O motivo, como você já deve saber, é que diversos fatores afetam os preços das criptomoedas, tanto para cima quanto para baixo. Acompanhar de perto essas oscilações é vital para elevar as chances de obter lucratividade, ainda que essa não seja uma garantia desse mercado.

Em resumo, comprar e vender Bitcoin e outras criptos é bastante promissor, tanto que esse segmento ganha cada dia mais adeptos. Porém, para ter o resultado esperado, é bem importante se atentar a alguns pontos, como acompanhar o sobe e desce das cotações.

Confira também este outro vídeo, do canal da Bitso no YouTube, sobre como analisar gráficos de criptomoedas e confira mais detalhes sobre essa importante ferramenta!

Como analisar gráfico de criptomoedas ?

Como aperfeiçoar suas habilidades em análise gráfica de cripto?

Não existe maneira melhor de aperfeiçoar suas habilidades de análise de gráfico candlestick do que praticando e estudando muito!

Isso mesmo! Um dos motivos é que, como esses gráficos têm características bem particulares — e podem apresentar um visual um tanto confuso para quem os visualiza pela primeira vez —, a forma mais indicada é “treinar os olhos”, por meio de um contato frequente com essa ferramenta.

Somado a isso, quem pretende ser trader ou holder precisa conhecer bem o funcionamento do mercado cripto, o que inclui questões com:

  • os termos utilizados;
  • os tipos de análises técnicas que podem ser feitas;
  • e ter informações que ajudem a identificar o melhor momento para comprar ou vender criptomoedas.

Por exemplo, sabe os padrões de candlestick que citamos? Pois bem, existem muitos outros, muitos mesmo, mais de 40, diríamos.

Só para você ter uma ideia, alguns deles são:

  • 3 black crows (3 corvos pretos);
  • 3 white soldiers (3 soldados brancos);
  • 3 inside up (3 por dentro de alta);
  • 3 outside down (3 por fora de baixa);
  • doji morning star (Doji estrela da manhã);
  • doji evening star (Doji estrela da noite);
  • engolfo de alta;
  • engolfo de baixa.

O que queremos dizer com todos esses nomes? Só mostrar para você o quanto é importante estudar e se aperfeiçoar para entender melhor os padrões de velas candlestick e, com isso, fazer leituras e análises realmente precisas.

Como estudar para se tornar um trader ainda melhor?

A resposta para essa pergunta depende muito da sua intenção no universo das criptomoedas. Por exemplo, você quer ser um profissional da área ou apenas aprender a gerenciar melhor os ativos digitais que estão na sua carteira?

De acordo com seu objetivo, você pode fazer cursos específicos e mais aprofundados em universidades nacionais ou internacionais. Também vale estudar sobre criptomoedas em  plataformas de cursos online, assistindo vídeos de especialistas ou lendo textos de blogs que geram conteúdos confiáveis, como o da Bitso.

Aqui, você tem acesso a artigos como:

E, quando sentir que sabe o bastante para comprar e vender criptomoedas com segurança, também pode contar com a gente para fazer essas operações. 

Afinal, a Bitso é muito mais do que uma exchange, é uma plataforma completa para soluções em cripto, incluindo compra, venda, custódia e muito mais!
Acesse agora mesmo o site da Bitso ou baixe o aplicativo disponível para Android e iOS. Confira tudo o que oferecemos para você, abra hoje sua conta e tenha a chance de operar mais de 50 criptomoedas com um investimento inicial de apenas R$ 25!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.