O que é um endereço Bitcoin? Como criar, manter ou recuperar o endereço

A residência que você mora possui um endereço, que nada mais é do que um conjunto específico de informações, como nome da rua, número, bairro etc, responsável por permitir a localização do seu imóvel.

Quando o assunto passa a ser dinheiro, podemos imaginar que a necessidade de um tipo de endereço é mais do que importante, pois além de permitir sua localização, também é responsável por garantir segurança e sigilo. Afinal, para acessar seu saldo bancário ou sua carteira de Bitcoins, você precisa localizar seus recursos enquanto procura limitar o acesso de outras pessoas.

No chamado mercado financeiro tradicional, o endereço – mais conhecido como conta – é essencial. No caso das criptos, de Bitcoins em particular, isso não é diferente. O endereço de Bitcoin também é algo essencial, mesmo que você ainda não tenha reparado nisso, algo que você poderá conferir nas próximas linhas deste artigo.

O que é um endereço de Bitcoin?

Um endereço de Bitcoin é o jeito de enviar e receber criptomoedas. É a partir deste endereço, com identificação única, que você consegue realizar diferentes operações: enviar e receber criptos, verificar saldos e transações realizadas na blockchain.

Conseguiu entender a ideia? Aposto que, mesmo que você ainda nem tenha uma carteira de criptos, o endereço de Bitcoin passou a não ser algo tão estranho – no sentido de desconhecido – para você.

O motivo para isso é simples, já que o funcionamento de um endereço de Bitcoin é muito parecido com o funcionamento do sistema financeiro tradicional. Guardadas as devidas proporções, podemos pensar no endereço de Bitcoin como sendo uma conta bancária, com a função de resguardar os seus recursos e permitir operações – no caso de um endereço Bitcoin, seus BTCs..

Mas claro, na prática das operações, o endereço Bitcoin possui grandes diferenças em relação a uma conta bancária convencional, a começar pela sua identificação. Um endereço de Bitcoin pode causar certo estranhamento e até mesmo medo nas pessoas mais desavisadas – a exemplo das que não leram este artigo -, pois se trata de uma extensa sequência de números e letras, aparentemente sem sentido.

Como exemplo de endereço Bitcoin, podemos mostrar o suposto endereço do também suposto criador dos Bitcoins, o famoso, mas ainda cercado de mistério, Satoshi Nakamoto

A seguir, temos o que é, ou que pelo menos foi no passado, o endereço Bitcoin de uma das carteiras de Satoshi:

1A1zP1eP5QGefi2DMPTfTL5SLmv7DivfNa

Ficou assustado com a quantidade de números, letras minúsculas e maiúsculas que parecem não seguir qualquer lógica? Saiba que com o tempo, depois do susto inicial, você vai acabar se acostumando, conseguindo entender o motivo dos endereços terem essa forma, assim como identificar um certo padrão que costuma se repetir em cada endereço de Bitcoin.

Outra questão importante sobre o endereço Bitcoin, é que, da mesma forma que Satoshi fez, você também pode publicar o seu endereço Bitcoin, divulgando informações como número de transações, criptos recebidas e enviadas, além do saldo final (diferença entre criptos recebidas e enviadas).

6 características de um endereço Bitcoin

Agora que você já sabe o que é um endereço Bitcoin, vamos conhecer algumas das suas principais características.

Característica 1: não há limites

Como já vimos anteriormente, quando comentamos a respeito de um dos endereços Bitcoin de Satoshi, fica muito evidente a possibilidade de você ter mais de um endereço Bitcoin. 

Sobre isso, a situação pode ser melhor do que você imagina, já que você pode ter vários endereços Bitcoins, uma verdadeira infinidade que tende ao infinito. Em outras palavras, não existe um limite para a quantidade de endereços Bitcoin que qualquer pessoa – de Satoshi a alguém que tem um endereço Bitcoin a pouco tempo – possa ter, dependendo apenas da necessidade.

Característica 2: é descentralizado

Acabamos de falar de sigilo, então não poderíamos nos esquecer da descentralização, algo que já falamos bastante em outros artigos.

Isso quer dizer que não existe qualquer autoridade central decidindo se você terá a permissão de criar endereços ou a quantidade de endereços que você deve ter. Cada indivíduo é responsável pelas suas próprias decisões.

De qualquer forma, vale lembrar que os endereços são pseudo-anônimos. Isto é, ainda que sua identidade pessoal esteja resguardada, por meio da tecnologia blockchain, é possível rastrear as transações das carteiras Bitcoins, bem como qualquer outra carteira de criptos.

Característica 3: a gratuidade

Você sabe quanto custa para criar um endereço Bitcoin? A resposta é a seguinte: não custa nada!

Os endereços não possuem nenhum custo, a sua criação é totalmente gratuita. Isso possui certa relação com a questão da descentralização, já que, não havendo nenhuma autoridade central gerenciando o sistema, também não existe valor a ser cobrado para quem decidir criar um endereço.

Característica 4: permite sigilo

Tudo que está inserido no universo das criptomoedas tem como característica a questão do sigilo, da privacidade dos indivíduos. Isso não seria diferente no caso dos endereços, já que não possuem qualquer associação com os dados pessoais das pessoas.

De maneira alguma, você tem a sua identidade real revelada a partir do seu endereço Bitcoin, claro, a não ser que você queira isso – como foi o caso de Satoshi, que revelou um dos seus endereços.

Característica 5: a transparência

Desculpe a palavra complicada, mas nos encontramos em um “paradoxo”. Como podemos ter sigilo e transparência ao mesmo tempo? Para resolver esse paradoxo, precisamos nos lembrar da palavra liberdade (descentralização). 

Tanto sigilo quanto transparência dependem da sua escolha. De maneira semelhante a Satoshi, você pode revelar – publicando em um blog, por exemplo – qual é o seu endereço, expondo publicamente as suas transações (criptos enviadas, recebidas, saldo). Essa decisão por uma maior transparência costuma ser útil para organizações, principalmente para ONGs.

Característica 6: a segurança

Para fechar as características, não podemos nos esquecer da segurança, que é uma característica muito ligada com o sigilo. Nesse ponto, você pode estar se perguntando: “E se eu revelar publicamente o meu endereço Bitcoin, corro risco de ser roubado?”.

A resposta é: não! Sobre isso podemos nos lembrar do funcionamento de uma conta bancária, pois revelar o número da sua conta não te expõe a possibilidade de roubo, isso é a mesma coisa de revelar o seu endereço. Mas claro, apesar de não expor a uma situação de roubo, optar por maior transparência pode acabar chamando muita atenção.

Depois de falar das características, temos uma observação interessante. É possível criar um endereço Bitcoin de forma totalmente offline, não havendo a necessidade de conexão com a rede Bitcoin.

3 tipos de endereço de Bitcoin

Já falamos o que é e quais são as características, chegando agora o momento de falar sobre os tipos de endereços de Bitcoin.

Lembra de quando você tomou um certo susto ao ver o endereço de Satoshi? A partir de agora as coisas devem ficar mais evidentes, tornando mais fácil identificar as grandes sequências com números e letras que formam um endereço.

Atualmente estão disponíveis três tipos de endereços, como veremos a seguir.

Endereço Legacy

Endereço que começa com o número 1, usando uma função hash de script chamada endereço P2PKH (Pay-to-Pubkey Hash). 

É o tipo original de endereço da rede Bitcoin, funcionando até os dias atuais. Apesar de ainda funcionar, o Legacy não é compatível com o endereço SegWit. Isso significa que você até pode usar normalmente o endereço Legacy, mas pode ter alguns problemas, não conseguindo receber criptos dos endereços SegWit e Native Segwit.

Um exemplo de endereço do tipo Legacy é: 

1BvBMSEYstWetqTFn5Au4m4GFg7xJaNVN2

Reparou que esse endereço começou com o número 1?

Endereço Segwit

Um endereço SegWit começa com o número 3, possuindo uma funcionalidade mais avançada, sendo também mais eficiente – pelo ponto de vista das taxas – que um endereço do tipo Legacy. 

O seu uso ocorre pela função de script P2SH, frequentemente usada para endereços multisig que, por exemplo, podem declarar que diversas assinaturas digitais são necessárias para a validação de uma negociação.

Um exemplo desse tipo de endereço é: 

35PBEAofpUeH8VnnNSorM1QZsadrZoQp4N

O endereço Segwit representa uma evolução nos endereços Bitcoin.

Native SegWit 

Conhecido como endereço Bech32, o Native SegWit começa com a sigla bc1.

Em relação aos outros tipos de endereço, o Native SegWit permite uma redução ainda maior da quantidade de informações armazenadas nas transações. O seu formato é suportado pelas principais carteiras, apesar de que, até o momento, existem poucas exchanges oferecendo suporte. 

Um exemplo desse tipo de endereço é: 

bc1qar0srrr7xfkvy5l643lydnw9re59gtzzwf5mdq 

Esse é o tipo de endereço Bitcoin mais recente.

Como criar um endereço de Bitcoin?

Todo o processo que envolve a criação de um endereço Bitcoin começa a partir da geração de uma chave privada. A chave privada fornece o uso exclusivo dos fundos de criptos, sendo que, por meio dessa chave, outra chave é gerada: a chave pública. 

A chave pública permite o compartilhamento de dados entre as pessoas, sem comprometer a segurança dos fundos.

Depois da criação da chave pública, a criação de um endereço de bitcoin pode ser dividida basicamente em nove etapas, que apresentaremos a seguir:

1º: selecionar a chave pública gerada inicialmente.

2º: aplicar um hash na chave pública, algo realizado com a implementação do algoritmo SHA-256.

3º: um novo hash deve ser aplicado, dessa vez a partir da aplicação do algoritmo MADURA MD-160. 

4º: deve ser obtido um endereço Bitcoin na forma hexadecimal, por meio da adição do byte da versão usada para a rede principal do Bitcoin, com a implementação sendo feita na frente da saída do aplicativo do algoritmo hash RIPEMD-160.

5º: verificar se o endereço da cripto está escrito da maneira correta, realizando o hash (com o algoritmo SHA-256) para o resultado anteriormente gerado pelo algoritmo de hash RIPEMD-160. 

6º: concatenar o endereço obtido, a partir de uma nova aplicação do hash com o algoritmo SHA-256 ao resultado do hash anteriormente gerado. 

7º: escolher os primeiros quatro bytes obtidos do último hash SHA-256.

8º: incluir quatro bytes da soma de verificação do ponto anterior ao hash RIPEMD-160. 

9º: transformação de uma sequência de bytes em uma sequência do tipo base58, algo que é realizado por meio da conversão do resultado da string de bytes (uso da codificação Base58Check).

No geral, essas são as etapas para a criação de um endereço de Bitcoin.

Através da Base58Check, a cadeia de caracteres de bytes é transformada em algo mais humanamente entendível: um conjunto de letras e números. Como já vimos anteriormente, trata-se de uma extensa sequência de caracteres, costuma ter 34 caracteres, formada por letras maiúsculas e minúsculas, além de números. 

A primeira impressão é que essa forma de facilitar a compreensão humana aparentemente não parece ajudar muito, mas com o tempo, principalmente a partir da compreensão dos tipos de endereços Bitcoin, as coisas realmente ficam mais simples de se entender.  

Eu perdi o meu endereço de Bitcoin. Como posso recuperá-lo?

Se você perdeu o seu endereço de Bitcoin, o primeiro passo é não se desesperar. Respire fundo e procure seguir os seguintes passos:

  • encontre o e-mail original de “Welcome to My Wallet” (“Bem-vindo à minha carteira”) na sua caixa de entrada de emails; 
  • para ver suas opções, clique em “View Options” (“Visualizar opções”);
  • clique em “Remind Me” (“Lembre-me”);
  • coloque o seu endereço de e-mail e clique em “Send” (“Enviar”).

Posteriormente, o Blockchain.info deverá lhe enviar um e-mail com seu ID da carteira. Depois disso, você deve aguardar alguns minutos.

Contudo, é importante destacar que nem sempre é possível recuperar todas as informações de acesso e que, sim, existem casos de perdas irreversíveis no acesso às carteiras de criptomoedas.

Como posso achar o meu endereço de recebimento de bitcoin?

No momento de realizar operações com criptomoedas, como a compra e venda de Bitcoins, você utiliza o endereço de recebimento da sua carteira. Sobre isso, um conselho muito importante: copie e cole este endereço!

Em geral, o endereço de recebimento pode ser achado com o botão “Receive” (“Receber”). Há carteiras em que um endereço de recebimento de Bitcoin será alterado automaticamente no momento de uma transação. Apesar desse mecanismo de privacidade, endereços de recebimento antigos permanecem válidos e vinculados à sua carteira.

Como enviar Bitcoin?

Para o recebimento de Bitcoins, você deve copiar o endereço de recebimento de sua carteira e depois deve colar esse endereço no formulário de pedido do BTC Direct. 

Mas e se eu quiser enviar Bitcoins? 

Nesse caso, a operação também é bem fácil! Clique em “Send” (“Enviar”) na sua carteira, digite o endereço de recebimento que você copiou do destinatário. Depois disso é só preencher o valor que você deseja enviar e confirmar.

Então, Endereço Bitcoin serve para…

Aqui neste artigo você descobriu a utilidade de um Endereço Bitcoin e viu que, apesar de parecer um monstrengo enorme e não identificável, na verdade é algo que pode facilitar muito sua vida quando o assunto é comprar e vender criptomoedas.
Agora, tendo esse conhecimento, vale olhar os outros artigos aqui do Blog da Bitso para ficar por dentro de muitos outros assuntos do universo cripto!

O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.