como-atingir-liberdade-financeira

Como atingir a liberdade financeira? 9 boas práticas que podem ajudar você!

Quem nunca sonhou em como atingir a liberdade financeira, hein? Poder comprar o que quiser, na hora que quiser, e sem se preocupar com quanto isso pode afetar o orçamento. Já imaginou que incrível?!?

Ter liberdade financeira significa exatamente isso, ser livre para escolher o que fazer com o seu dinheiro, de modo que suas vontades e necessidades possam ser atendidas, a qualquer tempo, sem que isso comprometa seus compromissos financeiros.

Quer viajar no próximo final de semana? Ok! Quer jantar naquele restaurante que abriu semana passada? Ok também! Isso vai dificultar que você pague alguma conta ou fazer com que seja preciso “tirar dinheiro do porquinho”? Não!

Mas tem um ponto que precisa ficar bem claro aqui: essa liberdade não é sinônimo de ser uma pessoa rica.

Chegar a esse patamar quer dizer conseguir renda suficiente para cobrir todos os seus gastos e, ainda assim, fazer aquilo que traz alegria, conforto e bem-estar, sem preocupação financeira.

Também não há um valor específico de receita mensal que indique que alguém é livre financeiramente. Essa quantia é relativa e influenciada por questões bem particulares, tais como estilo de vida, objetivos, projetos em curto, médio e longo prazo, entre outras.

Mas a pergunta que não quer calar é: “Como atingir a liberdade financeira e, assim, conseguir viver dessa forma?” É o que vamos esclarecer neste artigo!

Por isso, continue a leitura e confira 9 boas práticas que vão ajudar você a alcançar esse estágio.

O que significa liberdade financeira? É o mesmo que independência financeira?

Mas antes de falarmos como atingir a liberdade financeira, é bem importante esclarecermos o que contempla esse conceito, e também falar que ele difere de independência financeira.

Como dissemos logo no início, liberdade financeira é conseguir uma renda que permita desfrutar do estilo de vida que você quer, independentemente de qual seja, e sem que isso gere preocupação com dinheiro.

De uma forma prática é, basicamente, chegar a um nível no qual a sua receita mensal possibilite pagar todas as suas contas, guardar algum valor (seja pensando no futuro, seja para atingir um objetivo específico) e, ainda assim, atender todas as suas vontades. 

No caso, o seu dinheiro não será usado apenas para arcar com os seus compromissos financeiros, como contas, dívidas e despesas fixas necessárias para sobreviver. Mas, sim, como uma fonte de conquistas, as quais são possíveis devido a uma condição financeira segura.

Já a independência financeira pode ser vista como o passo seguinte, a evolução da liberdade financeira. Isso porque ser independente financeiramente significa não depender de outras pessoas para ter uma fonte de renda (por exemplo, receber salário).

Uma pessoa que alcançou a independência financeira é aquela cujos rendimentos financeiros (como investimentos ou de ativos) são suficientes para cumprir com todos os seus compromissos e, ao mesmo tempo, viver a vida que sempre sonhou, sem precisar dedicar seu tempo para levantar essa quantia.

De modo geral, essa receita é fruto de uma renda passiva, como retorno de investimentos — em outras palavras, o famoso “viver de renda”!

Como atingir a liberdade financeira?

Com ambos os conceitos devidamente definidos fica mais fácil entender como atingir a liberdade financeira, concorda? Então, vamos lá!

As nove boas práticas sugeridas são:

  1. Identifique todos os seus gastos
  2. Crie um planejamento financeiro
  3. Quite todas as suas dívidas
  4. Descubra o seu perfil de investidor
  5. Conheça diferentes tipos de investimentos
  6. Tenha um propósito
  7. Monte uma reserva de emergência
  8. Controle suas finanças e acompanhe seus investimentos
  9. Dedique-se à sua educação financeira

1. Identifique todos os seus gastos

Papel e caneta na mão! Ou uma planilha no computador, ou ainda, um aplicativo de celular próprio para controle financeiro.

Seja qual for a ferramenta que você escolher, a ideia aqui é listar todos os seus gastos, incluindo os fixos e necessários e os variáveis. 

Ao fazer isso, fica mais fácil visualizar para onde está indo o seu dinheiro e, dessa forma, conseguir identificar pontos que podem ser ajustados para melhorar sua saúde financeira, tais como buscar a redução de valor de pacotes de serviços, evitar gastos supérfluos, entre outros.

2. Crie um planejamento financeiro

Feito isso, o próximo passo de como atingir a liberdade financeira é criar um planejamento financeiro, que consiste em organizar adequadamente as suas finanças.

Para isso, você deve alinhar todos os gastos levantados anteriormente e comparar com a sua receita mensal. O objetivo aqui é conseguir um equilíbrio entre o que entra e o que sai de dinheiro.

Em um bom planejamento financeiro é necessário contemplar não apenas as contas que precisam ser pagas, mas também porcentagens a serem direcionadas para outros fins, a exemplo de fundo de reserva e investimentos.

Por exemplo, seu plano pode ter um dos seguintes formatos:

  • 50 – 30 – 20:
    • 50% da renda líquida para gastos essenciais;
    • 30% para os gastos pessoais;
    • 20% para pagamento de dívidas e reserva financeira.
  • 70 – 20 – 10
    • 70% para despesas essenciais moradia e alimentação;
    • 20% para pagamento de dívidas e/ou reserva financeira
    • 10% para investimentos.

3. Quite todas as suas dívidas

Se ao fazer o seu planejamento perceber que boa parte da sua renda está sendo direcionada para o pagamento de dívidas, é bem importante buscar formas de fazer a quitação.

Ainda que não seja possível se livrar delas em curto prazo, é válido definir um plano para isso, o que permitirá que os valores destinados para as dívidas sejam usados em outros fins, como investimentos.

Para chegar a esse objetivo, identifique qual o valor total da sua dívida, tente renegociar com o credor e aceite apenas propostas que sejam realmente viáveis e compatíveis com a sua realidade financeira.

4. Descubra o seu perfil de investidor

Ao cumprir os passos anteriores, é bem provável que você já consiga uma quantia para investir. Mas, antes de buscar onde aplicar o seu dinheiro, é bastante válido descobrir qual é o seu perfil de investidor.

Perfil de investidor é uma análise, comumente disponibilizada por bancos e empresas que trabalham com investimentos, que permite analisar a sua tolerância a riscos financeiros. 

Identificado por meio de um questionário chamado teste de suitability, você saberá se é uma pessoa conservadora, moderada ou arrojada no que se refere a investimentos.

5. Conheça diferentes tipos de investimentos

Em seguida, você já poderá escolher onde investir o seu dinheiro, tendo como base a identificação anterior.

Você não precisa, necessariamente, escolher apenas um produto financeiro. É possível diversificar sua carteira de investimentos e, dessa forma, usufruir dos pontos positivos de diferentes soluções.

Dependendo do seu perfil de investidor você pode escolher soluções como Tesouro Selic, Crédito de Depósito Bancário (CDB), Fundos de Renda Fixa, ações, criptomoedas e outros.

Destacando que, no caso das moedas digitais, elas podem ser tratadas como uma fonte de reserva, desde que se tenha em mente que não há garantia de lucratividade por conta da volatilidade desses ativos.

6. Tenha um propósito

A fim de não desviar o seu foco, é bem interessante ter um propósito. Por exemplo, por qual motivo você quer alcançar a liberdade financeira? “Ah, quero poder viajar para onde e quando quiser”, “Quero trocar de carro todo ano, sem fazer novas dívidas ou tirar dinheiro da poupança”.

Seja qual for a sua meta, não se desvie dela, pois, ao evitar distrações e “cair em tentação” você aumenta as chances de um futuro financeiro mais tranquilo.

7. Monte uma reserva de emergência

Para esse “futuro financeiro mais tranquilo” que acabamos de citar, é interessante também montar uma reserva de emergência, que é um valor destinado especificamente para ser usado em situações não programadas que requerem dinheiro para serem solucionadas.

Ao ter um fundo com esse propósito, você evita utilizar dinheiro que está destinado para outros fins e, com isso, também diminui a probabilidade de fazer novas dívidas nessas situações inesperadas, mas que volta e meia acontecem nas nossas vidas.

8. Controle suas finanças e acompanhe seus investimentos

Mas não basta realizar os passos anteriores apenas uma vez e, depois, “deixar o destino tomar conta”. Para atingir a tão sonhada liberdade financeira é essencial que essas práticas se tornem uma rotina na sua vida.

Somado a isso, não deixe de acompanhar o retorno dos seus investimentos, a fim de verificar se estão dando a lucratividade esperada e, caso não estejam, você terá a chance de mudar o lugar onde está aplicando o seu dinheiro e melhorar a sua rentabilidade.

9. Dedique-se à sua educação financeira

E por mais que as dicas que acabamos de dar possam ajudar você no alcance da sua liberdade financeira, não deixe de buscar mais informações sobre o assunto.

Ter uma boa educação financeira permite estar em contato com esse universo, conhecer novas soluções e formas de lidar com o seu dinheiro, o que contribui para melhorar a sua saúde financeira.

Aqui, no blog da Bitso, estamos sempre lançando novos artigos sobre esse tema. Aproveite e leia agora mesmo outros conteúdos que podem ajudar a melhorar a relação que você tem com o seu dinheiro!

Bitso Brasil
O Time Bitso é formado por especialistas em criptomoedas, garantindo informações seguras e precisas sobre o mundo cripto.